Em tempos de economia instável, como a que estamos vivenciando, os controles internos nas áreas de custos e fiscal são imprescindíveis. A carga tributária do nosso país é a 11.ª mais alta no mundo e a segunda maior da América Latina segundo pesquisa realizada pela consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC) em 189 75 países. O peso da carga tributária no Brasil corresponde a 36% do Produto Interno Bruto (PIB) e isso significa que o governo consome mais de 1/3 das riquezas produzidas na economia para manutenção e custeio da máquina administrativa. Quando há um desequilíbrio financeiro no orçamento público, o governo, para aumentar a arrecadação, lança mão dos pacotes econômicos, fiscal e monetário, aumentando os tributos e as taxas de juros. Consequentemente, penalizando a sociedade e os empresários, provocando a recessão econômica e desestimulando novos investimentos. Diante desde cenário, o papel da contabilidade para produção dos relatórios de desempenho e controle dos dados contábeis que ocorrem nas organizações é imprescindível para que as empresas consigam sobreviver, principalmente quando se trata de um mercado turbulento como o que estamos vivendo. Por outro lado, manter a lucratividade não é sinônimo de aumento de preços. É sinônimo de contenção de custos e planejamento tributário adequado, para que não ocorram pagamentos desnecessários de tributos. Para isso, o empresário de hoje, independentemente do seu ramo de atividade ou porte organizacional, deve se apoiar nas informações contábeis para gerir o empreendimento de maneira eficaz. Para sobreviver neste mercado competitivo, as informações e os procedimentos de administração são fatores decisivos para o sucesso de qualquer organização. Em momentos de volubilidade econômica, lançar mão da criatividade pode ser fundamental para garantir a sobrevivência de uma empresa. Mas o gestor empresarial se arrisca quando utiliza a criatividade em uma área sensível como é a gestão tributária.

Todo gestor empresarial conhece a complexidade no cumprimento das exigências do sistema tributário nacional. O custo que seu gerenciamento representa para as organizações é um dos elementos incluídos no denominado custo Brasil. Contar com profissionais preparados e atualizados para manter a perfeita organização da gestão tributária é um fator essencial para cumprir, no limite mínimo, as obrigações fiscais, o que representa economia de recursos evitando o recolhimento de valores não devidos ao fisco, além de evitar erros no cumprimento das obrigações que podem gerar punições e multas pelas autoridades fiscalizadoras. Não manter uma perfeita, organizada e adequada gestão fiscal pode significar perda de importantes recursos de uma organização, principalmente se ela for objeto de multas fiscais simplesmente pelo fato de existir desatenção no cumprimento das obrigações tributárias. Experiência e conhecimento são requisitos mínimos exigidos dos gestores tributários para dar uma reposta mais adequada aos desafios da administração tributária. Para isso, contar com uma equipe preparada é um passo importante para evitar a perda de recursos pagos indevidamente e preservar o patrimônio da organização e sua sustentabilidade.

FONTE: EMPRESAS & NEGÓCIOS 03/07/2015

Veja Também

Microempresas enfrentam uma missão quase impossíve... Está cada vez mais difícil para as microempresas manter a contabilidade em dia e escapar das autuações da Receita Hugo Amano, sócio da consultor...
IRPF 2017: Como se preparar para a entrega da decl... Começou em 2 de março o prazo para entrega do Imposto de Renda 2017, referente aos ganhos de 2016. Os programas para preenchimento das declarações est...
Expediente mais curto diminui ou aumenta sua produ... Longas horas de labuta estão associadas a efeitos agudos de fadiga, como sonolência e desatenção Reduzir a jornada de trabalho não reduz em igual m...
A pedra no caminho do planejamento tributário Medida Provisória exige que as empresas demonstrem os meios que levaram a reduções no pagamento de impostos O governo federal publicou recentemente a...
Malha fina para empresas é “colher de chá”, diz es... Para Marcelo Risso, advogado e coordenador da área tributária da Saito Associados, a malha fina seráa uma “colher de chá” para o contribuinte, pois co...
5 Passos que ajudam a gerar preços competitivos e ... Olá, como vai? A dica de hoje é sobre Como gerar preços competitivos e obter lucros satisfatórios. Bom, a formação do preço de venda envolve as...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta