A recuperação judicial visa buscar, através da intervenção do Estado, neste caso, pela via judicial, a preservação da empresa pela sua condição de mantenedora e geradora de empregos, de impostos, de riquezas, e pela importância de sua função s

Paulo Dahmer

A recuperação judicial visa buscar, através da intervenção do Estado, neste caso, pela via judicial, a preservação da empresa pela sua condição de mantenedora e geradora de empregos, de impostos, de riquezas, e pela importância de sua função social e de estímulo à atividade econômica. Ademais, como meio de superação da crise econômico-financeira pela qual estão passando as empresas, não só as de grande porte como também as médias e pequenas, e como rapidamente evoluem as condições de desequilíbrio financeiro e os problemas daí decorrentes, a agilidade na tomada da decisão para possibilitar o enfrentamento da crise, evitando assim a inevitável decretação da insolvência, faz-se necessária requerer então a recuperação judicial.

Pela nova Lei de Recuperação Judicial, ressalta-se como ponto alto do projeto mais de 16 meios de recuperação da empresa, observados a legislação e o estado econômico financeiro em desequilíbrio pelo qual ela passa. Desta forma, a busca de solução está diretamente vinculada ao que melhor se ajusta à empresa em crise e também à capacidade de desenvolver e cumprir um plano de recuperação que traga de forma clara e objetiva a reversão de seu estado, visando à superação da situação da crise econômico-financeira da mesma.

Os meios listados na recuperação judicial vão desde a concessão de prazos e condições especiais para pagamento das obrigações, passando por cisões, incorporações, fusões, alterações de controle acionário, venda de bens da sociedade, administração compartilhada, emissão de valores mobiliários, entre outros.

Desta forma, para elaboração do plano de recuperação judicial, se faz necessária uma ampla apuração da situação da empresa para discriminação pormenorizada dos meios da recuperação e a demonstração de sua viabilidade econômica a serem empregados.

 

Link: http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=184945Fonte: Jornal do Comércio

Veja Também

Prorrogado prazo para adesão ao Programa Especial ... Foi publicada, no Diário Oficial da União (DOU) de 2 de outubro de 2017, a Instrução Normativa RFB nº 1.748/2017, decorrente da publicação da Medida P...
Programa Gerador do Imposto de Renda 2015 é libera... O Programa Gerador da Declaração (PGD), por meio do qual os contribuintes devem preencher a Declaração de Imposto de Renda 2015, acaba de ser disponib...
Intervalo para refeição não pode ser utilizado par... O tempo gasto com a troca de uniforme e higienização deve ser considerado como à disposição do empregador (artigo 4º da CLT). Portanto, essas tarefas ...
JUCESP suspende o serviço de autenticação dos livr... A Junta Comercial do Estado de São Paulo (JUCESP) divulgou, em seu site http://www.institucional.jucesp.sp.gov.br, que o serviço de autenticação de li...
Conversas em rede social valem como prova para exc... Um professor de artes marciais teve negado o vínculo de emprego em ação trabalhista contra uma academia de Curitiba depois de conversas nas redes soci...
Fisco terá acesso a dados em mais de 90 países Um acordo internacional assinado pelo Brasil permitirá à Receita Federal acessar automaticamente dados financeiros de pessoas físicas e jurídicas em m...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta