Atualmente as empresas têm em seu poder uma quantidade de dados e informações quase ilimitadas, no entanto, o grande desafio é trilhar o caminho que vai da obtenção destes dados brutos à sabedoria informacional. Ou seja, como transformá-los em inteligência e usar a seu favor para melhorar a experiência e satisfação dos clientes e gerar valor às empresas.

De acordo com uma pesquisa mundial realizada pelo Gartner com 196 organizações, 91% das empresas ainda não alcançaram um nível de maturidade desejado nesta transformação de dados em insights, compreendendo o passado, prevendo o futuro e definindo ações em sua estratégia de negócio na busca pelos resultados esperados.

Nesse contexto, é possível perceber que as companhias ainda têm um longo caminho a percorrer, pois a coleta estruturada de dados de forma estratégica permite, não apenas entender em quais produtos ou serviços os consumidores estão interessados, mas também compreender seus interesses, motivações e expectativas em relação à marca, bem como tomar ações, enquanto as interações estão acontecendo, para minimizar as percepções negativas ou transformar uma interação negativa em uma melhor experiência.

Com isso visa-se antecipar suas necessidades, melhorar sua fidelização e engajamento, e tomar ações com tempos de resolução mais rápidos.

Um exemplo disso é permitir que a empresa saiba exatamente como todos os componentes de uma campanha contribuem para as vendas e o que acontece quando são ajustados. E os resultados não demoram a aparecer: 60% de melhoria na performance da mala direta, aumento em 20% na taxa de resposta de cupons, aumento em 10% no giro de estoques.

Em mercados cada vez mais competitivos na disputa pela preferência dos consumidores, os dados provam ser a base fundamental para a competitividade e crescimento. E a busca pela geração de valor passa por uma jornada, onde inicialmente é reconhecido apenas como informação, passando ao estágio do conhecimento e em um estágio mais avançado, como sabedoria.

Em resumo, com a aceleração da transformação digital das empresas, os dados se tornaram importantes aliados para gerar valor para a companhia e para seus clientes.

Fonte: Fenacon

Veja Também

Carnê de pagamento para o MEI A Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República iniciou a remessa pelos Correios dos carnês de pagamento contendo os Documentos de...
Veja 6 formas de enganar a Receita no Imposto de R... O contribuinte que coloca informações indevidas na declaração do Imposto de Renda, seja com a intenção de aumentar sua restituição ou de pagar menos i...
Novo Refis – saiba mais sobre o tema A adesão das empresas ao parcelamento de débitos tributários, que vem sendo chamado de “Refis da Copa” (que se trata de uma extensão do Refis da Crise...
Empresários brasileiros são os mais propensos do m... Há quatro anos, um erro de interpretação do departamento contábil provocou um rombo de R$ 1,7 milhão nos cofres da fabricante de componentes de esquad...
Gerente: Saiba como avaliar o desempenho de sua eq... - Você deveria manter um diário? : Alguns Gerentes utilizam-no para registrar incidentes e exemplos do desempenho que podem ser esquecidos. O registro...
Pequenas e médias empresas sob maior fiscalização... Quando o governo implantou o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), em janeiro de 2007, iniciou-se um processo de modernização da fiscalizaçã...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta