Atualmente as empresas têm em seu poder uma quantidade de dados e informações quase ilimitadas, no entanto, o grande desafio é trilhar o caminho que vai da obtenção destes dados brutos à sabedoria informacional. Ou seja, como transformá-los em inteligência e usar a seu favor para melhorar a experiência e satisfação dos clientes e gerar valor às empresas.

De acordo com uma pesquisa mundial realizada pelo Gartner com 196 organizações, 91% das empresas ainda não alcançaram um nível de maturidade desejado nesta transformação de dados em insights, compreendendo o passado, prevendo o futuro e definindo ações em sua estratégia de negócio na busca pelos resultados esperados.

Nesse contexto, é possível perceber que as companhias ainda têm um longo caminho a percorrer, pois a coleta estruturada de dados de forma estratégica permite, não apenas entender em quais produtos ou serviços os consumidores estão interessados, mas também compreender seus interesses, motivações e expectativas em relação à marca, bem como tomar ações, enquanto as interações estão acontecendo, para minimizar as percepções negativas ou transformar uma interação negativa em uma melhor experiência.

Com isso visa-se antecipar suas necessidades, melhorar sua fidelização e engajamento, e tomar ações com tempos de resolução mais rápidos.

Um exemplo disso é permitir que a empresa saiba exatamente como todos os componentes de uma campanha contribuem para as vendas e o que acontece quando são ajustados. E os resultados não demoram a aparecer: 60% de melhoria na performance da mala direta, aumento em 20% na taxa de resposta de cupons, aumento em 10% no giro de estoques.

Em mercados cada vez mais competitivos na disputa pela preferência dos consumidores, os dados provam ser a base fundamental para a competitividade e crescimento. E a busca pela geração de valor passa por uma jornada, onde inicialmente é reconhecido apenas como informação, passando ao estágio do conhecimento e em um estágio mais avançado, como sabedoria.

Em resumo, com a aceleração da transformação digital das empresas, os dados se tornaram importantes aliados para gerar valor para a companhia e para seus clientes.

Fonte: Fenacon

Veja Também

Receita cobra dívidas tributárias de empresas e pe... Os proprietários e dirigentes de empresa foram as pessoas físicas mais autuadas pela fiscalização da Receita Federal no primeiro semestre. De acordo c...
AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL PODE SER INTEGRALMENTE T... O aviso prévio proporcional, regulamentado pela Lei 12.506/2011, é uma garantia prevista ao empregado, em caso de dispensa sem justa causa. Ele deve s...
Erros de gestão do fluxo de caixa que um empreende... Um estudo divulgado no final do ano passado revelou um dado alarmante: o número de micro e pequenas empresas inadimplentes atingiu 4,9 milhões, um rec...
Prazo de adesão ao novo Refis deve ficar para fim ... O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse na quarta-feira (23), em Brasília, que o prazo para adesão ao Programa de Recuperação Fiscal (Refis) ...
Profissionais de contabilidade são fundamentais pa... Decreto publicado na última sexta-feira institui a plataforma. Já o manual, que contou com participação da classe contábil, deverá ser publicado nos p...
7 maneiras de tomar decisões que destroem seu negó... São Paulo – Tomar a decisão de abrir um negócio próprio é apenas a primeira de uma série de escolhas decisivas para o andamento do seu empreendimento....

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *