Essa pergunta é feita por 10 entre 10 líderes, porém poucos encontram a resposta correta.
Como conquistar o respeito e exercer liderança sobre uma equipe? A resposta é simples: é preciso
criar cumplicidade. Um erro que muitos cometem é pensar que as pessoas vão realizar seus
trabalhos porque foram contratadas para isso, como se fossem robôs. Esquecem-se que se tratam
de seres humanos e, como tal, são complexos e muitas vezes agem de forma emocional.
A cumplicidade é o vínculo essencial para que qualquer relação obtenha sucesso, seja entre
um casal, amigos, familiares ou colegas de trabalho. Ela faz com que uma relação seja
honesta e de confiança, uma verdadeira parceria. Não se forma uma equipe pagando altos
salários ou adotando a política do medo de demissão aos seus subordinados. A base de uma
verdadeira equipe é saber que seu comandante é justo, honesto e que agirá sempre da forma
correta e em prol do coletivo.
Sempre haverá acomodações, problemas e indisciplina por parte de alguns integrantes, afinal é da
natureza humana. Não existe uma poção mágica que elimine maus comportamentos, por mais
infundados que sejam. Nessas situações, o líder tem o dever de agir de forma coerente. Importante
distinguir o líder que tem cumplicidade com a equipe, do cúmplice na interpretação negativa da
palavra, que é ser conivente com irregularidades. Se o líder não punir um integrante da equipe que
cometeu alguma irregularidade, este estará quebrando o elo de confiança com seus liderados.
Também se faz importante esclarecer que líder cúmplice não é sinônimo de líder bonzinho,
pelo contrário! Seu perfil é exigente, pois por obrigação de sua função, este tem o dever de
fazer seus comandados renderem de maneira otimizada. As atitudes justas geram admiração
da equipe com seu comandante. A admiração é manifestada em forma de respeito, fazendo
diminuir drasticamente as más condutas. A própria equipe cria uma supervisão interna,
realizando uma espécie de seleção natural dos membros.
Logicamente, por mais justo que qualquer indivíduo seja, irá cometer deslizes. Porém, a
cumplicidade criada com a equipe fará que seus erros e pontos de vista divergentes sejam
compreendidos e respeitados pelos demais. Para criar cumplicidade, o líder precisa ouvir seus
liderados, pois não existirá tal vínculo sem que as opiniões sejam levadas em consideração.
Sendo assim, o líder deve escutar as ideias, sugestões e críticas de sua equipe e levá-las em
consideração para a tomada de decisões. Também é necessário criar uma boa comunicação com
a equipe, expor o que pensa, qual a visão que possui do negócio, as razões para certas atitudes, o
porquê não acatou uma sugestão, entre outras condutas. A falta de comunicação gera boatos e
cria interpretações erradas que desarmonizam a equipe. Assumir para si o erro de outros também
faz parte, afinal o líder é o responsável pelo grupo. Apontar culpados, se eximindo da
responsabilidade, é o principal motivo para que um funcionário não respeite seu comandante.
Acredite: o líder depende muito mais da equipe do que o contrário, portanto é fundamental
valorizá-los. Quando os méritos ficam apenas com o líder, a cumplicidade esta desfeita, já que
isso fere um principio básico, o da justiça. Por fim, as pessoas têm ideias, características e
crenças diferentes. Não é preciso concordar com elas, mas respeite-as. Não existe
cumplicidade com quem se sente desrespeitado.

Fonte: Empresas e Negócios

Veja Também

eSocial sairá do papel a partir de março de 2015 A partir de março de 2015, será obrigatória o uso das novas plataformas digitais para o eSocial. A partir de março de 2015, será obrigatória o us...
Novo Simples Nacional: Problemas para os Prestador... O Governo publicou em Agosto de 2014 a nova Lei do Simples Nacional, a Lei Complementar nº 147/2014. Dentre algumas coisas boas como a inclusão de div...
Contabilidade na família: saiba como preparar seu ... Assumir as ‘rédeas’ dos negócios da família nem sempre é uma questão fácil. O momento é marcado não apenas pelos aspectos legais, mas também pelos emo...
Falar mal da empresa no Facebook gera justa causa A dispensa do empregado também foi motivada por agressões verbais praticadas contra cliente durante atendimento em call center A 3ª turma do TRT da...
Os equívocos da Receita Federal sobre o Simples A respeito da nota divulgada pela Receita Federal nesta segunda (24) sobre o Projeto de Lei Complementar nº 25/2007, que amplia o Simples Nacional, cu...
Planejamento tributário com terceirização de servi... Existe uma decisão do CARF, que sinaliza o que é aceitável como forma de planejamento fiscal na terceirização de serviços. Atualmente é muito comum a...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta