Para manter o ânimo da equipe e atingir as metas, empresas apostam em treinamentos e até incentivam a implantação de novas práticas

Se em tempos bons treinamento e motivação ajudam, na crise eles são fundamentais para manter o ânimo da equipe. Mas devem estar bem alinhados aos objetivos para proporcionar bons resultados às empresas. Especialistas citam ações como bonificação e oportunidade de implantação de novas práticas como fórmula do sucesso para motivar funcionário.

O sócio da Exed – consultoria e pesquisa em educação executiva – Renan Guedes destaca a importância de acompanhar o profissional no processo de motivação. “A partir do momento que o colaborador aplicar as práticas, ele será avaliado e, em caso positivo, irá receber bônus [aumento salarial ou promoção]. Não basta investir em treinamento, tem de cobrar os resultados.”

Para o consultor, o momento de desaceleração econômica é propício para investir em eficiência, e elevar a qualidade do processo resulta em alta da receita da empresa. “Quando você capacita, mas não promove atividade de engajamento, o colaborador não vai conseguir aplicar o conhecimento, pois falta motivação para se esforçar e colocar as técnicas que recebeu em prática”, diz.

Formato

Outro ponto importante destacado por Guedes é o formato dos cursos. “Quando o colaborador recebe um curso teórico de gestão e MBA, por exemplo, pode ter dificuldades para aplicar aqueles conceitos.”

O executivo explica ainda que investir em programas de educação corporativa dentro da própria empresa, com foco em pequenos grupos, pode ter resultados mais significativos.

A CEO da Hunter Consulting Group, empresa com foco em recursos humanos e carreira, Ana Paula Zacharias também acredita que o treinamento deve estar relacionado ao resultado. ” Se as empresas disponibilizarem as ferramentas para que os colaboradores atuem em sua melhor performance, poderão cobrar metas arrojadas”, analisou ela.

Atenta às necessidades, a Atacadista Roldão oferece cursos técnicos em prevenção de perdas, boas práticas de fabricação, entre outros temas ligados ao varejo. “Melhoramos o atendimento e os clientes são tratados de maneira personalizada”, destacou a gerente de recursos humanos do Atacadista Roldão, Cícera Pontes.

As ações que geram fidelização de cliente, retenção de talentos e o crescimento profissional de todo os colaboradores têm ajudado a empresa a alcançar resultados, destacou Cícera.

Além das atividades de capacitação, o Roldão investe em eventos comemorativos, como Dia das Mães, Dia dos Pais, festas de final de ano e o café com o presidente. Este último é um encontro que tem motivado muito os funcionários, já que permite que eles tenham um contato direto com a direção da empresa, explica o CEO da empresa, Ricardo Roldão, durante o BR Week 2015. “Em treinamentos de liderança percebemos que além da maior interação entre os funcionários, durante o trabalho, fica mais fácil auxiliar o colega durante uma necessidade pontual”, destacou a executiva.

Atualmente, a bandeira Roldão possui mais de três mil colaboradores e conta com 20 lojas no Estado de São Paulo.

Festa e academia

Outra companhia que afirma ter conseguido tornar os colaboradores mais que motivados, com muitos deles verdadeiros fãs da marca, é a Chilli Beans. A principal ação de engajamento é o programa Superdose. Este ano, o evento durou cinco dias no navio Fashion Cruise e contou com a participação de duas mil pessoas da rede (entre franqueados, vendedores, fornecedores e franqueadora). “Dali todos saem motivados para trabalhar”, disse o criador da Chilli Beans, Caito Maia. Durante o ano acontecem outras miniedições, como o pré-Natal em todas as regiões do País. A marca possui cerca de cinco mil funcionários e 650 pontos de venda em todo o País.

Para motivar funcionários, o Grupo Pão de Açúcar dispõe do GPA Clube, que atende mais de 4 mil colaboradores. O programa oferece preparação e o acompanhamento para iniciar a prática esportiva e conta com medicina e nutrição esportiva. O grupo oferece ainda 22 academias, que contam com salas de ginástica, bicicletas e musculação. Outra modalidade é o Squash, com três quadras oficiais nas unidades.

Ana Paula Silva
DCI

Veja Também

Governo adia para 2018 medida que aumenta tributaç... Pressionado pelo Congresso Nacional e pelo empresariado, o governo federal decidiu adiar para 2018 o início da vigência da reoneração da folha de paga...
Dois terços dos que aderiram foram excluídos do Re... Segundo o subsecretário de arrecadação e atendimento da Receita, Carlos Roberto Occaso, o restante dos contribuintes (63,2%) apenas pegou a Certidão N...
As implicações da ECF na contabilidade Empresas de todo o país devem, obrigatoriamente entregar a ECF até o último dia útil de setembro de 2015 com informações relativas ao ano de 2014. ...
Como manter a longevidade da pequena e média empre... As razões para a dificuldade dessas companhias são diversas. Os problemas podem surgir da necessidade de ampliação dos negócios, especialmente dentro ...
Receita Federal divulga novidades para quem quer v... Notebooks, tablets e filmadoras entram na cota. As pessoas podem trazer, mas entra no cota de US$ 500. Não é mais necessário declarar o que é levado: ...
Contribuintes podem retificar declaração do IRPF a... Os contribuintes que precisam retificar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2015 podem fazê-lo a partir das 8h de hoje (4). Quem não...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta