O especialista acrescenta que, entre as principais mudanças desse modelo, está uma adequação que permite registrar as operações praticadas pelos contribuintes optantes pelo Simples Nacional.

Além disso, a nova versão permite aperfeiçoar as regras de validação ou excluir a possibilidade de denegação de uso por situação irregular do destinatário.

“A versão 2.0 é uma evolução do controle de vida da nota fiscal eletrônica. A nota atual registra somente três eventos: autoriza, cancela e denega. A nova versão registrará outros eventos como passagem, ocorrências, rastreamento e até mesmo desconhecimento da mercadoria”, diz.

Erros e fraudes

Segundo Duarte, a NF-e 2.0 evitará alguns tipos de erros comuns que foram cometidos pelas empresas com a utilização da versão atual. “As Secretarias da Fazenda perceberam erros muito grosseiros, como os de soma. Os novos campos irão facilitar e evitarão multas”, afirma.

A nova versão também será mais rigorosa, evitando fraudes, já que o controle do documento será acompanhado desde sua emissão até a sua chegada.

O especialista diz ainda que alguns empresários questionam as novas tecnologias, afirmando que o Fisco já tem todas as informações necessárias do contribuinte. Entretanto, essas informações não estão em um único sistema, o que dificulta a fiscalização.

“Para aqueles que trabalham de forma correta, essa versão irá ajudar a melhorar a empresa. São pequenos ajustes que farão muita diferença”, finaliza Duarte.

É bom lembrar que a versão antiga não funcionará mais à partir de 01/04/2011, sendo assim aqueles que ainda não se adaptaram, devem correr para não ficar sem faturar.

Veja Também

A importância dos indicadores financeiros e econôm... As incertezas quanto ao desempenho da empresa é uma constante que pode ser clareada com a simples adoção de indicadores capazes de ser comparados com ...
Receita libera extrato da declaração do IR cinco d... Em 2011, aproximadamente 570 mil contribuintes pessoas físicas caíram na malha fina. O número é bem menor do que o registrado no ano anterior,...
Governo paulista começa a protestar dívida tributá... A estratégia, que suja o nome das empresas para forçar o pagamento do débito, começou a ser usada há pouco mais de seis meses. O método de cobra...
IRPF – Dedução de despesas médicas e planos de saú... RIR/1999, art. 80 e Solução de Consulta Cosit 231/2016. O contribuinte pode deduzir na Declaração do IRPF as despesas médicas, planos de saúde ou d...
TERCEIRIZAÇÃO: ENTENDA MELHOR P: QUAIS SÃO AS HIPÓTESES LÍCITAS PARA TERCEIRIZAR A MÃO DE OBRA?A legislação determina que são hipóteses lícitas de terceirização:a) as previstas na ...
Saiba quais gastos com saúde não são dedutíveis no... O mesmo acontece com a compra de itens como óculos, lentes de contato e aparelhos de surdez ou similares. Acupuntura e planos de saúde Recorrer ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta