Requisitos e Impedimentos à opção ao regime do SIMPLES NACIONAL

NÃO poderá optar pelo regime tributário do SIMPLES NACIONAL, a Pessoa Jurídica:

1 – que apresente ausência ou irregularidade em cadastro fiscal federal, municipal ou estadual, quando exigível;

2 – cujos sócios guardem cumulativamente com a empresa relação de pessoalidade, subordinação e habitualidade;

3 – que tenha sócio domiciliado no exterior.

4 – que possua débito com o INSS, Receita Federal, Municipal ou Estadual, cuja exigibilidade não esteja suspensa;

5 – que realize cessão de mão de obra;

6 – que se dedique ao loteamento e a incorporação de imóveis;

7 –  que realize locação de imóveis próprios;

8 – de cujo capital participe o sócio de outra empresa enquadrada no SIMPLES desde que a receita bruta global ultrapasse o limite de R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais).

9 – cujo sócio participe com mais de 10% (dez por cento) do capital de outra empresa não beneficiada pelo Simples Nacional, desde que a receita bruta global ultrapasse o limite de R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais).

10 – tenha sócio com a função de administrador (ou assemelhado) em outra pessoa jurídica com fins lucrativos (a não ser que a soma das receitas não ultrapasse R$4.8 milhões).

11 – que possua  interposta pessoa no quadro societário

12 – que possua quotista pessoa jurídica no quadro societário

Resumindo: Caso um dos sócios participe do capital social de outra empresa optante do Simples Nacional, deve-se considerar a receita bruta do exercício anterior de todas empresas para enquadramento no Simples, e caso exceda R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais) as mesmas não poderão aderir ao Simples Nacional.

Como o próximo exercício social irá se iniciar a partir de janeiro/2019, esta verificação visa à segurança e à permanência da sua Empresa no SIMPLES NACIONAL, motivo pela qual as informações abaixo são imprescindíveis para confirmação dos requisitos exigidos.

Fonte: Lei Complementar 123/2006

Veja Também

Empregado que bate carro da empresa ao avançar via... O TRT-PR manteve decisão de primeiro grau que considerou legítimo o desconto de salário de um funcionário que bateu o carro da empresa, em Foz do Igua...
A demora em executar a demissão por justa causa po... A demissão por justa causa deve ser feita de imediato. A demora para a imposição da pena, sem justificativa, configura perdão do empregador. Com esse ...
Receita Federal vai fiscalizar quem declara dinhei... As pessoas que declararam possuir grandes quantias em espécie serão intimadas pela Receita Federal em Florianópolis. Na operação, batizada pelo órgão ...
Isenção fiscal e lucro imobiliário Por Thyago Pereira Trairi No fim de 2005, a Lei 11.196 injetou ânimo nos contribuintes ao prever uma nova modalidade de isenção tributária. Como co...
Por que você deveria estabelecer metas para sua eq... A importância de estabelecer metas para a sua equipe Escrito por Alexandre Rangel, especialista em gestão de pessoas “Aquilo que não é medido, não...
Empresas com mais de 29 anos podem ter recursos do... Empresas com pelo menos 29 anos podem ter direito a recursos disponíveis em contas antigas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de seus tra...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta