As micro e pequenas empresas e os microempreendedores individuais que renegociaram, em junho, as dívidas com o Simples Nacional (regime especial de tributação) têm até quarta-feira (31) para quitar a entrada de 5% do débito. O pagamento é necessário para que os contribuintes possam parcelar o restante da dívida com desconto na multa e nos juros.

Para as empresas que aderiram à negociação em julho, o prazo para quitar a entrada acaba em 30 de novembro. A Receita Federal esclareceu que não prorrogará as datas sob nenhuma hipótese. Quem não pagar integralmente os 5% da dívida será excluído do parcelamento e perderá os benefícios. O contribuinte perderá o direito de emitir a Certidão Negativa de Débitos e, se não regularizar a situação, será excluído do Simples Nacional.

O Programa Especial de Regularização Tributária do Simples Nacional (Pert-SN) e o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes do Simples Nacional (Pert-MEI) oferecem desconto de 90% dos juros de mora, 70 % das multas de mora, de ofício ou isoladas e 100% dos encargos legais, inclusive honorários advocatícios, para os contribuintes que liquidaram o débito integralmente, em parcela única.

Quem parcelar a dívida em até 145 meses (12 anos e um mês) terá redução de 80% dos juros de mora, 50% das multas e 100% dos encargos legais. O contribuinte que optar pelo parcelamento em até 175 meses (14 anos e sete meses) receberá desconto de 50% dos juros de mora, 25% das multas e 100% dos encargos legais.

Fonte: Spednews

Veja Também

Justiça libera de ISS serviços prestados para estr... Empresas que prestam serviços para clientes estrangeiros têm obtido no Judiciário isenção do Imposto sobre Serviços (ISS). Há decisões neste sentido n...
Profissional: O que sua mesa diz de você? Organização no ambiente de trabalho está sendo associada à produtividade individual, explica Sabrina Vale, coordenadora do departamento de Recursos Hu...
Até 2020, 55% dos empregos existentes hoje serão e... Nova economia, com base na inovação tecnológica, vai mudar o atual mercado de trabalho A economia vive hoje momentos não só de crise, mas de transf...
O desafio do eSocial para organizações contábeis... Os objetivos do eSocial são viabilizar a garantia dos direitos trabalhistas e previdenciários, simplificar o cumprimento das obrigações e aprimorar a ...
Permanência no SIMPLES NACIONAL – Ano-Calendário d... Requisitos e Impedimentos à opção ao regime do SIMPLES NACIONAL NÃO poderá optar pelo regime tributário do SIMPLES NACIONAL, a Pessoa Jurídica: ...
Exija Nota Fiscal de Serviços e faça retenção de t... Há os casos de profissionais autônomos que não emitem Nota Fiscal de Serviços, porém devem fornecer o RPA (Recibo de Pagamento a Autônomo) ou RPS (Re...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta