Organização no ambiente de trabalho está sendo associada à produtividade individual, explica Sabrina Vale, coordenadora do departamento de Recursos Humanos da Bratt Consultoria Organizacional.

Sabrina, que é chamada para reestruturar setores de empresas, vê problemas sérios que impactam a produtividade e a imagem de quem ocupa mesas repletas de porta-retratos com a família inteira, arranjos de flores, e bonequinhas de porcelana.

A gerente executiva de seleção Valéria Mota, da empresa de recursos humanos MRH, acha que em alguns casos desorganização pode ser motivo para demissão.

Observe os hábitos do seu chefe, pois quem é organizado muitas vezes não quer ou não consegue trabalhar com alguém desorganizado, aponta Valéria.

Sabrina afirma que a forma como as pessoas mantém a mesa impacta a visão que diretores e chefes tem dos funcionários. Então, evite colocar na mesa a sua coleção de bichinho de pelúcia, ou seu mouse e teclado personalizados.

A desorganização também pode prejudicar a produtividade no trabalho

Mas não se deve generalizar. Cássio Braz, coordenador do Núcleo de Psicologia do Trabalho (Nutra), da Universidade Federal do Ceará (UFC), vê a necessidade de organização na mesa de trabalho “como uma metáfora” para a inserção do indivíduo no local de trabalho. Para ele, é impossível fazer julgamentos sobre a conduta profissional somente observando a sua mesa de trabalho.

Na aparente desorganização, pode haver uma ordem para quem trabalha ali, diz o professor. Uma mesa organizada não indica diretamente um alto nível de produtividade. Pode até indicar uma falta de relação do indivíduo com o espaço, diz.

É importante que haja uma negociação desse aspecto entre a empresa e o profissional, afirma Cássio. Para quem não consegue se organizar, mas é imprescindível para a produtividade da empresa, vale complementar o grupo de trabalho com perfis diferentes.

Fonte: Revista Incorporativa

Veja Também

Obrigatoriedade do CEST Através do Convênio ICMS 60/2017 foi mantido a obrigatoriedade de indicação do Código Especificador da Substituição Tributária (Cest) nos documentos f...
DIFAL X DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA A verdadeira diferença entre DIFAL e DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA Na verdade, DIFAL e DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA é a mesma coisa, a di...
Mudança no ICMS Interestadual afeta emissões de no... Como era esperado, alterações referentes ao ICMS interestaduais, que estão valendo desde 1º de janeiro de 2016, vêm ocasionando muitas confusões par...
Alternativa para o Simples Para as empresas, as vantagens do Simples foram notáveis. Ao incidir sobre um fato gerador único, simples e objetivo (o faturamento), significou menos...
Entenda como funcionam estes três tipos de substit... A Substituição Tributária, também conhecida como ST, é um mecanismo dos Governos Federal e Estaduais que visa evitar a dupla tributação e a evasão fis...
Um mito e algumas verdades sobre os tributos no Br... Debate questiona crença segundo a qual carga tributária brasileira é “altíssima”. Problema real é outro: ricos e poderosos pagam pouquíssimo; somos o ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta