Notebooks, tablets e filmadoras entram na cota. As pessoas podem trazer, mas entra no cota de US$ 500. Não é mais necessário declarar o que é levado: “Não existe mais a declaração de saída temporária de bens, mas a pessoa pode comprovar através de qualquer meio idôneo que importou regularmente estes produtos.

Além dos US$ 500 fora, o turista pode comprar mais US$ 500 no free shop na volta.

Fonte: PE360Graus

Veja Também

Receita e PGFN disciplinam procedimentos para ades... Brasília, 12 de junho de 2014 - Portaria conjunta da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e da Receita Federal publicada ontem (11/6) no Diár...
MP DO CONTRIBUINTE LEGAL É APROVADA Medida Provisória do Contribuinte Legal permite a regularização de dívidas com a União; Entenda o que muda. Com votação remota, o Plenário do S...
São Paulo cobra dívidas de ICMS sobre vendas para ... A Secretaria da Fazenda de São Paulo (Sefaz) notificará nesta semana empresas que vendem para consumidores finais de outros Estados e que devem ICMS s...
Saiba Como Funciona a Tabela de Contribuição Mensa... A tabela de contribuição mensal poderá ser utilizada para consulta sobre as faixas de salários e respectivas alíquotas de incidência para o cálculo da...
Pagamento de boleto em qualquer banco é adiado par... A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) adiou de março para julho o início da operação da plataforma que vai unificar a cobrança via boletos. ...
O Fisco crava os pés no chão de fábrica PwC lista desafios do Bloco K, que acompanhará estoque das empresas As empresas, além de recolherem os tributos devidos, também devem preparar obriga...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta