Lembramos que, em caso de Fiscalização, as operações financeiras praticadas pelas pessoas físicas e jurídicas devem ser comprovadas mediante a apresentação de documentos hábeis e idôneos (Notas Fiscais, Contratos, Recibos, comprovantes bancários, etc.), ou seja, não são aceitas meras alegações dos contribuintes.

Sempre é bom ressaltar que os Fiscos, nos vários níveis (Federal, Estadual e Municipal), estão cada vez mais integrados com sistemas eletrônicos que permitem cruzar os vários dados recebidos de diversas fontes: instituições financeiras (e-Financeira), imobiliárias (DIMOB), administradoras de cartões de crédito (DECRED), empresas da área da saúde (DMED), Cartórios, Tabeliães, órgãos de trânsito, fontes pagadoras, etc., etc.

No caso de pessoas físicas que fazem doações, por exemplo, não basta informar na Declaração de Imposto de Renda a identificação do donatário, CPF e valor doado. É preciso comprovar, mediante documentos hábeis e idôneos, que a doação foi realizada (depósito em conta-corrente, TED, DOC, etc.). A mesma orientação se aplica no caso de empréstimos efetuados entre pessoas físicas, ou seja, não basta indicar o valor do empréstimo na declaração de uma como “bens” e na da outra como “dividas e ônus reais”. É preciso comprovar a operação.

O Fisco tem 5 anos para solicitar essa documentação. Ainda recentemente tomamos conhecimento de pessoa física que foi intimada pela Receita Federal para comprovar não só os pagamentos efetuados na área da saúde, mas também comprovante de doações efetuadas a seus filhos (comprovação bancária), além de documentação relativa à aquisição e baixa de bens.

Na ausência de documentação adequada, o Fisco, por dever legal e funcional, autua o contribuinte. Aliás, em caso de doações, não esquecer que, embora as mesmas sejam isentas de imposto de renda, há a incidência do Imposto Estadual (ITCMD) à alíquota de 4% para valores doados superiores a R$58.875,00 durante o ano.

Em outro caso recente, a Fiscalização da Receita Federal está exigindo de contribuinte pessoa jurídica esclarecimentos sobre valores pagos a outras empresas, solicitando a apresentação não só dos contratos de prestação de serviços, mas também de extratos bancários, as notas fiscais referentes aos produtos ou serviços contratados, os livros contábeis e fiscais com a escrituração das operações em questão.

Portanto, todas as operações devem estar lastreadas com documentação hábil e idônea. A não observância dessas recomendações pode trazer surpresas e prejuízos no futuro. Assim, também não pague contas pessoais com cheques ou recursos da empresa.

Nossos colaboradores e diretores estão à inteira disposição dos nossos Clientes, para oferecer-lhes a melhor e mais segura orientação, sempre observando as normas da legislação. Repetimos: não oferecemos orientação que não tenha base legal.

Fonte: Jota Contábil / Acesci – Associação do Contabilistas de Itatiba

Veja Também

Segurado Facultativo sem renda própria passará a c... Mas atenção: para ser enquadrado nesta nova categoria de segurado facultativo é necessário atender aos seguintes requisitos:1. não ter renda própria;2...
A importância do Contador para o sucesso das empre... A contabilidade é fonte de informação indispensável para que o empreendimento cresça seguro. Afinal, os registros contábeis irão fornecer informaç...
Como acertar na contratação de funcionário para a ... Líderes precisam estar preparados para realizar entrevistas e contratar a pessoa mais indicada para a vaga aberta na sua empresa Quem ocupa cargo de ...
Manter empresa inativa pode resultar em penalidade... O erro mais comum são essas empresas não entregarem as chamadas obrigações acessórias. As empresas inativas estão “dispensadas” da entrega mensal da D...
Aproxime-se do seu contador porque o bicho vai peg... Por: Gabriel Gaspar (*) Definitivamente empreender no Brasil não é para qualquer um. A maior parte dos empresários que conheço, os que perseveraram...
O perfil das mulheres no mercado de trabalho O resultado aponta que no contínuo processo de ascensão profissional feminina, as mulheres se deparam com um novo desafio no ambiente corporativo cont...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *