Hoje em dia, está muito perigoso navegar na internet e utilizar programas desconhecidos, principalmente pelo aumento de roubos de dados. Muitas pessoas estão sendo vítimas desses ciberladrões e não sabem o que fazer.

Quando achamos que os criminosos já inventaram todas as “modalidades” possíveis de ataque, eis que surge uma novidade. A onda agora é o sequestro virtual. Isso mesmo, são conhecidos como “Ransomware”. Os sequestradores bloqueiam o computador da vítima e solicitam dinheiro em troca da senha que irá destravar a máquina. Isso em alguns casos. Em outros, os sequestradores nem chantageiam, simplesmente roubam e divulgam.

Recentemente prefeituras e empresas do Brasil já foram alvo desse tipo de vírus, em alguns casos o resgate foi pago, já em outros casos as empresas possuíam backup dos dados atualizados e puderam recuperá-los sem o pagamento do resgate. Por isso a importância do backup atualizado.

Como acontece um ataque de um hacker?

O sequestro começa com um descuido do próprio usuário, que abriu um e-mail de ou visitou um site malicioso criado pelo cibercriminoso.

Uma vez instalado, o programa malicioso bloqueia o acesso ao sistema do infectado. Essa barreira é criada com códigos criptografados, quase impossíveis de serem desvendados.

O que acontece se eu sofrer um ciberataque?

Depois do bloqueio, os criminosos virtuais entram em contato com a vítima, por SMS ou por e-mail, solicitando uma quantia em dinheiro em troca do código de desbloqueio.

Infelizmente, muitas vezes o resgate pago é em vão. O número liberado pelos sequestradores é falso e não dá acesso aos arquivos. Além de perder dinheiro, o usuário perde também seu computador, ou smartphone, e as informações ali armazenadas.

Como prevenir roubos de dados?

Os sequestradores digitais usam e-mails e links maliciosos para se infiltrar. Não abrir mensagens de remetentes desconhecidos e certificar-se da segurança de um site antes de navegar são medidas importantíssimas para evitar o golpe.

Manter um antivírus atualizado, não só em computadores, mas também em tablets e smartphones, é essencial para barrar esses sequestradores.

Importante

O mais importante de tudo é lembrar-se de fazer um backup de seus arquivos periodicamente. Salve todos os documentos importantes em um HD externo ou serviço online. Assim, caso você não consiga evitar o crime, pelo menos terá suas informações a salvo em outro dispositivo.

Fonte: SuperSoft

Veja Também

Microempreendedor Individual – MEI poderá op... Desde quinta-feira passada (18), o MEI poderá realizar o pagamento dos valores mensais apurados no SIMEI (INSS, ICMS, ISS) por meio de débito automáti...
Férias Coletivas: Aspectos legais a serem observad... As férias coletivas passaram a ser um instrumento de gestão bastante importante para as empresas em geral. São vários os segmentos de mercado empresar...
NF-e – A partir de julho de 2016 novos campo... Serão rejeitados os arquivos da NF-e que apresentarem inconsistências entre a alíquota aplicada à operação e o Código de origem da mercadoria. ...
O Fisco usa a tecnologia que nos ajuda para nos es... Esta trajetória já havia se iniciado com as pessoas jurídicas. O número de declarações que devem ser preenchidas pelas empresas no Brasil assumiu um p...
Fator previdenciário causa grande prejuízo para o ... Considerando a nova expectativa de vida e a mesma idade e tempo de contribuição, um segurado com 55 anos de idade e 35 anos de contribuição que requer...
Emaranhado de regras eleva custo das empresas 27.03.2015 Nos últimos 26 anos, um total de 320.343 normas tributárias voltadas às pessoas físicas ou jurídicas foram editadas no Brasil. O número ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *