Hoje em dia, está muito perigoso navegar na internet e utilizar programas desconhecidos, principalmente pelo aumento de roubos de dados. Muitas pessoas estão sendo vítimas desses ciberladrões e não sabem o que fazer.

Quando achamos que os criminosos já inventaram todas as “modalidades” possíveis de ataque, eis que surge uma novidade. A onda agora é o sequestro virtual. Isso mesmo, são conhecidos como “Ransomware”. Os sequestradores bloqueiam o computador da vítima e solicitam dinheiro em troca da senha que irá destravar a máquina. Isso em alguns casos. Em outros, os sequestradores nem chantageiam, simplesmente roubam e divulgam.

Recentemente prefeituras e empresas do Brasil já foram alvo desse tipo de vírus, em alguns casos o resgate foi pago, já em outros casos as empresas possuíam backup dos dados atualizados e puderam recuperá-los sem o pagamento do resgate. Por isso a importância do backup atualizado.

Como acontece um ataque de um hacker?

O sequestro começa com um descuido do próprio usuário, que abriu um e-mail de ou visitou um site malicioso criado pelo cibercriminoso.

Uma vez instalado, o programa malicioso bloqueia o acesso ao sistema do infectado. Essa barreira é criada com códigos criptografados, quase impossíveis de serem desvendados.

O que acontece se eu sofrer um ciberataque?

Depois do bloqueio, os criminosos virtuais entram em contato com a vítima, por SMS ou por e-mail, solicitando uma quantia em dinheiro em troca do código de desbloqueio.

Infelizmente, muitas vezes o resgate pago é em vão. O número liberado pelos sequestradores é falso e não dá acesso aos arquivos. Além de perder dinheiro, o usuário perde também seu computador, ou smartphone, e as informações ali armazenadas.

Como prevenir roubos de dados?

Os sequestradores digitais usam e-mails e links maliciosos para se infiltrar. Não abrir mensagens de remetentes desconhecidos e certificar-se da segurança de um site antes de navegar são medidas importantíssimas para evitar o golpe.

Manter um antivírus atualizado, não só em computadores, mas também em tablets e smartphones, é essencial para barrar esses sequestradores.

Importante

O mais importante de tudo é lembrar-se de fazer um backup de seus arquivos periodicamente. Salve todos os documentos importantes em um HD externo ou serviço online. Assim, caso você não consiga evitar o crime, pelo menos terá suas informações a salvo em outro dispositivo.

Fonte: SuperSoft

Veja Também

Entenda como ficou a tributação de remessas ao ext... A incidência do Imposto de Renda não ocorre em todas as remessas ao exterior Com o término do prazo da isenção sobre as remessas ao exterior destin...
Aumento de Alíquotas da CPRB Vigora a Partir de 01... A partir de 01.12.2015 há possibilidade de optar ou não pela CPRB – Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta. Até aquela data, as empresas...
Saiba como declarar imóveis no Imposto de Renda Qualquer aquisição feita em 2013 deverá ser informada à Receita Federal. O lançamento no formulário deve ser feito com detalhes específicos da negocia...
Fisco terá acesso a dados em mais de 90 países Um acordo internacional assinado pelo Brasil permitirá à Receita Federal acessar automaticamente dados financeiros de pessoas físicas e jurídicas em m...
EFD – Pis/Cofins: obrigação acessória faz em... "O que a maioria dos empresários e gestores ainda não sabe é que a EFD-Pis/Cofins causará grandes mudanças nas rotinas ficais e contábeis das empresas...
Banco de horas: saiba por que sistema não agrada a... Desta forma, aquilo que inicialmente serviria para garantir o emprego do trabalhador passou a beneficiar apenas o empregador, que deixou de se preocup...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *