Para o gerente de políticas públicas do Sebrae, Bruno Quick, o decreto significa um avanço na efetivação de medidas que visam reduzir a burocracia. “As empresas do Simples já estão no cadastro da Receita Federal que, por sua vez, é que cobra o IOF”, exemplifica. Segundo o gerente, a medida permitirá ao empresário dedicar mais tempo ao negócio e cria um ambiente mais favorável para o desenvolvimento dos micro e pequenos negócios.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias
25/05/2011

Veja Também

Aposentadoria por idade ou tempo de contribuição? ... Conheça as caractéristicas de cada modalidade de aposentadoria e descubra qual se encaixa melhor no seu perfil Aposentadoria por idade, tempo de cont...
A Comunicação e a Pequena e Média Empresa O resultado de tantas demandas é que nem sempre dá para salvar todas as mocinhas (ou áreas da empresa) que estão em perigo. E a negligência pode ser f...
SIMPLES NACIONAL: RECEITA FLEXIBILIZA REGRAS DE RE... Medida atende às empresas com débitos no Simples e no Simei. A Secretaria Especial da Receita Federal publicou nesta terça-feira, 13, a Instrução ...
Como ampliar negócios com a internet Para aproveitar ainda melhor o potencial deste mercado, além de garantir uma presença online, é essencial para empresas que buscam ter crescimento a l...
LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS TRAZ DESAFIOS A EMPRESAS,... A Lei Geral de Proteção de Dados (No 13.709 de 2018) completou um ano neste mês. A norma estabeleceu regras de coleta e tratamento de informações de ...
Antes de declarar imóvel no IR, consulte a MP do B... “Passou a haver previsão de aplicação de fatores de redução sobre a base de cálculo, proporcionais ao tempo em que o imóvel ficou sob a propriedade do...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta