Em um mundo cada vez mais conectado, os recursos tecnológicos podem representar a sobrevivência de uma empresa frente às dificuldades impostas pelo momento

Diante da atual instabilidade econômica enfrentada pelo país, empresas dos mais diversos portes buscam formas de economizar recursos, aumentar a produtividade e gerar receita. E nesse cenário, os recursos tecnológicos podem ser verdadeiros divisores de águas no quesito eficiência e efetividade, palavras-chave para quem pretende reduzir os impactos negativos aos negócios. Adotando as soluções certas, é possível agregar valor a seus produtos e serviços, conquistando uma vantagem competitiva frente a seus concorrentes de mercado.

Para ajudar o empreendedor a identificar as ferramentas que podem fazer a diferença no dia a dia dos negócios, o iG conversou com Allan Pires, sócio diretor da PA Latino Americana, empresa dedicada ao apoio na gestão estratégica de companhias nacionais e internacionais. O especialista, que também é consultor da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), recomenda as cinco tecnologias que considera essencias para ajudar empresários na difícil missão de gerir seus negócios, sem que isso represente um valor de investimento astronômico ou podendo ter custo zero.

1 – O tripé BI, Analytics e Big Data
Assim como no filme “O Jogo da Imitação”, que conta a história do matemático Alan Turing e a sua máquina que decodifica mensagens, o tripé Business Intelligence, Analytics e Big Data cumpre o mesmo papel: coletar e analisar dados. De forma simples, a chamada Inteligência de Negócios oferece subsídios para o melhor processo na gestão, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações.

Para as empresas, as três unidas podem exercer um papel fundamental para traçar potenciais caminhos de crescimento e levantar melhorias internas para que o executivo tenha um parâmetro para realizar as mudanças necessárias em seu ambiente de trabalho.

2 – Mobilidade
O uso de qualquer dispositivo como smartphones, tablets, notebooks, além dos aparelhos de rastreamento, conecta o executivo à informação e ao seu ambiente de trabalho, facilitando o seu relacionamento para uma prospecção mais rápida, além da possibilidade de compartilhar relatórios e documentos online. Por que a mobilidade é importante? A resposta é simples, pois os dispositivos móveis e de rastreamento ajudam a aumentar o nível de eficiência e o nível de serviços das pequenas e médias empresas (PMEs), que podem atuar em pé de igualdade com uma grande corporação no mercado ao utilizar a mobilidade como uma ferramenta de trabalho.

As vendas, por exemplo, podem sofrer um impacto positivo, já que o executivo estará no controle e saberá os trajetos que a sua equipe está adotando, auxiliando-os com opções de alternativa, rota, novos clientes a visitar e pontos mais estratégicos.

3 – Plataforma de relacionamento
Plataformas de relacionamento, por exemplo, Facebook, Linkedin, e o próprio Google – com seus instrumentos próprios – são a chave dos chamados negócios digitais, atuando como ferramentas de conectividade e relacionamento. As redes sociais propiciam novos negócios, sem a necessidade de comprar ativos, ou seja, uma pequena empresa pode, a partir de uma ideia, utilizar plataformas disponíveis para criar uma solução rentável.

Mais do que isso, o uso frequente das redes sociais não só tem revolucionado a forma das empresas se comunicarem com clientes, funcionários e fornecedores, como também representam um avanço nos processos estratégicos de vendas. Essas aplicações têm um papel fundamental na promoção da marca e dos seus produtos, eliminam barreiras ao flexibilizar o contato direto com decisores e ajudam a entender o comportamento do seu público alvo.

Recursos tecnológicos podem representar a sobrevivência de uma empresa frente às dificuldades
Creative Commons/Pixabay Recursos tecnológicos podem representar a sobrevivência de uma empresa frente às dificuldades

4 – Computação em Nuvem
A ideia da Computação em Nuvem surge para as PME’s como uma forma de construir o seu crescimento no mercado, sem a necessidade de fazer grandes investimentos em tecnologia. A nuvem, antigamente, era utilizada para armazenamento de arquivos, mas ganhou uma proporção maior de mercado ao fornecer um modelo diferenciado que é capaz de integrar sistemas virtuais e aplicativos muito potentes e que conseguem substituir todos os servidores de uma empresa.

Para pequenos e médios negócios, o ganho é imensurável por conseguir armazenar de forma escalável todos os dados, com o valor que vai de acordo com a utilização do recurso.

5 – Internet das Coisas
De uma forma simples, a Internet das Coisas veio com a proposta de conectar pessoas e objetos, ou seja, hoje o usuário consegue transmitir e receber diversos tipos de informações a partir de smartphones, tablets e carros, entre inúmeras outras possibilidades.

Em um cenário empresarial, o conceito cria uma forma de potencializar as suas ofertas no mercado e ganhar mais assertividade com o seu público-alvo. Sensores acoplados a um produto convencional, como eletrodomésticos, são exemplos do conceito, pois conseguem enviar informações a uma base que permite traçar padrões de consumo de seu público. Em outro cenário, rastreadores automotivos tornam viável a análise mais precisa do perfil do motorista, o que permite à seguradora ofertar valores de franquia e prêmio personalizados, um ganho efetivo para os dois lados.

Via IG

Veja Também

Como tornar o ambiente de trabalho mais humano Consultor explica como as empresas podem maximizar resultados mudando a relação com os colaboradores Não basta oferecer o melhor salário e uma estr...
QUANTO CUSTA UM FUNCIONÁRIO? Empresários que iniciaram recentemente o seu próprio negócio, em especial os micros empreendedores, ao ver o desenvolvimento de suas atividades e ...
Simples Nacional deve ser alterado até maio A meta da frente é fazer com que os novos limites entrem em vigor ainda este ano. "A maior resistência é dos governos estaduais, que não querem perder...
A importância das demonstrações contábeis na gestã... 1.Introdução De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE (2014), as micro e pequenas empresas (MPEs) são um d...
Exija Nota Fiscal de Serviços e faça retenção de t...   Neste caso, ele deve declarar, no corpo da Fatura, Recibo ou Boleto Bancário, a base legal da dispensa de emissão de Nota Fiscal de Serviços,...
Receita divulga regras de consolidação de débitos... A notícia acalmou os devedores, que já levavam à Justiça dúvidas cultivadas desde a publicação da Lei 11.941, em 2009. Em um dos casos, um contribuint...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta