Casos de discordância entre famílias donas de grandes conglomerados que resultaram em problemas e até em perdas para as companhias são comuns no Brasil e em todo o mundo. A convivência e gestão pacífica de negócios em família são desafios dos pequenos, médios e grandes empreendedores.

Segundo o especialista em gestão de empresas familiares e professor do Insper, Evandro Pontes, um dos principais motivos de briga entre os executivos nessa condição é a mistura de questões pessoais com assuntos relacionados a administração do negócio. “É importante que as pessoas separem temas familiares daqueles puramente comerciais”, alerta.

Para ele, não há fórmula mágica para evitar conflitos, por isso os executivos devem enfrentar diferenças muitas vezes culturais e tradicionais com maturidade, principalmente em momentos de processos sucessórios.

“Muitas empresas contratam terceiros para realizar acordos em situações extremas, isso é importante, mas cada família tem que encontrar seu caminho dentro de suas necessidades e históricos, eles devem respeitar o parâmetro que eles mesmos acabaram estabelecendo durante os anos de trabalho conjunto”, recomenda.

A diretora de projetos da Outliers Careers, Madalena Feliciano, compartilha o entendimento de Pontes e aponta que uma boa saída para desacordos é a criação de um conselho de família, para que as decisões sejam tomadas de forma coletiva. “Quando essa estrutura é bem conduzida ela auxilia a minimizar os conflitos, porém, a sua ausência fará com que eles surjam com muito mais frequência e rapidez”, detalha.

Segundo Madalena, é preciso que os sócios tenham confiança entre si, sendo ou não familiares diretos, e tomem cuidado com a sucessão da empresa, que deve ser planejada com antecedência e cuidado. “Uma instituição não é apenas uma questão de herança, mas sim de competência: é preciso que o sucessor passe a confiança de que irá manter o negócio funcionando”, completa.

Fonte: jb.com.br

Veja Também

Meritocracia vira opção para PME reter talentos Camila Abud São Paulo - Reconhecimento pelo trabalho benfeito é uma arma poderosa para reter talentos. Entre pequenas e médias empresas, algumas ex...
Nova regra do ICMS já altera a vida das lojas virt... Lei que entrou em vigor no dia 1º amplia carga tributária e, sobretudo, o peso da burocracia em negócios optantes pelo Simples Nacional; entenda a nov...
Quer abrir sua empresa? Saiba como elaborar um pla... “O plano de negócio é uma ferramenta que ajuda os empresários a pensar em alguns fatores. Estes dados darão base para que o empreendedor possa viabili...
Esocial: 6 situações críticas que geram multas pes... Com a definição, por parte do governo, do início da transmissão dos dados do eSocial para 8 de janeiro, as empresas começam a se deparar com necessida...
Empregado pode cobrar empresa por contratação de a... Para a empresa, a indenização por danos materiais decorrente da contratação de representante pelo empregado seria incabível, uma vez que não seria pre...
Por que o aperfeiçoamento do atendimento deve esta... De nada adianta investir em publicidade, internet e marketing se na hora do atendimento a empresa não ganha Em pleno século 21, a humanidade vive de ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta