Em 21/06/2017 a Receita Federal do Brasil publicou a Instrução Normativa – IN n. 1.711, regulamentando o Programa Especial de Regularização Tributária – PERT, instituído pela Medida Provisória n. 783/2017.

Essa IN estabelece que as empresas que aderiram ao programa anterior PRT, cuja MP não foi convertida em Lei, podem migrar automaticamente para esse novo parcelamento, bastando para isso, desistir formalmente do parcelamento anterior, aderindo na sequência ao PERT.

Esclarece ainda esta IN que os valores pagos no âmbito do anterior PRT serão automaticamente realocados no novo parcelamento.

Visivelmente, esse novo parcelamento traz em seu bojo, melhores condições em descontos de juros e multas, que o parcelamento anterior, com destaque para as empresas com débitos a serem parcelados de valor igual ou inferior a 15 milhões, tais como:

Pagamento à vista mínimo de 7,5% dos débitos, e, a partir de janeiro de 2018, quitação do saldo remanescente com compensação de crédito decorrente de prejuízo fiscal e/ou base negativa e/ou créditos de tributos federais:

  1. Compensação total com redução de 90% dos juros e de 50% das multas;
  2. Compensação parcial e, restante, em até 145 parcelas, com redução de 80% dos juros e de 40% das multas;
  3. Compensação parcial e, restante, em até 175 parcelas, com redução de 50% dos juros e de 25% das multas.

Fonte: Meira Neto e Nogueira

Veja Também

Responsabilidade dos administradores das sociedade... Esse artigo tem a finalidade de discutir quais são os limites da responsabilidade dos administradores das entidades em geral (sociedades, associações ...
A importância de informatizar a empresa e tratar b... Hoje vou responder a duas perguntas de leitores. Primeiro falo sobre a importância de informatizar a empresa e levar seu negócio ao século XXI. Falo t...
Receita exigirá mais informações do contribuinte n... A Receita Federal vai exigir mais informações sobre os bens dos contribuintes no próximo ano. Além disso, será preciso informar o CPF de dependentes d...
Emissor gratuito de NF-e continua disponível em Sã... Parceria entre o Sebrae e a Secretaria da Fazenda do Estado reverteu a suspensão, que valeria a partir de 1º de janeiro A Secretaria de Fazenda d...
Principais operações que serão objeto de fiscaliza... Selecionamos abaixo as principais operações que a Receita Federal fiscalizará nesse ano: Sonegação envolvendo distribuição isenta de lucros; S...
SP terá que recalcular dívidas de ICMS A Fazenda paulista, por determinação da Justiça, terá que recalcular dívidas de ICMS de contribuintes que aderiram ao Programa Especial de Parcelament...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta