Software é recomendado para capacitar empresas e ampliar chances de acesso a crédito

Omie, empresa número um em gestão em nuvem para PMEs, acaba de fechar uma parceria inédita com o BNDES. A partir de agora, as micro, pequenas e médias empresas que acessarem o canal MPME do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico em busca de crédito, terão acesso direto ao site da Omie, indicado pela instituição federal como um parceiro de apoio ao sucesso do empreendedor.A fintech, que se dedica a resolver o gap de eficiência da PME brasileira, destaca-se por oferecer uma plataforma abrangente, que torna empresas mais eficientes e lucrativas por meio da emissão ilimitada e automatizada de notas fiscais e boletos. A plataforma inclui ainda gestão de vendas, financeira e estratégica do negócio – incluindo funcionalidades que otimizam o CRM, o estoque e a produção das organizações, tudo isso integrado aos contadores.

Além disso, a empresa também tem integração com a Systax, referência de inteligência artificial fiscal, para que o empreendedor não precise alocar recursos para acompanhar as constantes alterações na legislação tributária brasileira (atividade que custa aos empresários brasileiros cerca de 1.958 horas por ano, segundo o Banco Mundial).

Acesso a crédito

Em 2016, a Omie tornou-se a primeira plataforma de gestão em nuvem a oferecer antecipação de recebíveis, tendo identificado a dificuldade de captação de crédito do pequeno e médio empreendedor. Com a parceria, passa também a disponibilizar suas ferramentas para capacitar PMEs de forma a tornar o acesso ao capital mais fácil, já que empresas bem organizadas e produtivas têm mais chance de obter crédito.

Assim, a Omie e o BNDES dão mais um passo em direção ao propósito de desenvolver o ecossistema brasileiro de pequenas e médias empresas, tornando-o mais próspero, correto e eficiente. A tarefa é significativa, já que as MPMEs atualmente tomam cerca de 45% do crédito disponibilizado pelo BNDES, ou R$ 31 bi em 2018 representam um total de 298 mil operações, aproximadamente 97% do total.

Sobre a Omie

Fundada em 2011, a Omiexperience fornece a mais completa plataforma de gestão em nuvem para pequenas e médias empresas do mercado. Sua plataforma simples, intuitiva e eficiente abrange todas as áreas principais de uma empresa como CRM, emissão de notas, finanças e estoques, além de integrar todas as informações com o contador. A Omie resolve os principais
processos de negócio da empresa por uma assinatura mensal de baixo custo e sem limites de quantidade de usuários ou de volume de lançamentos. Foi eleita a 3a PME que mais cresce no Brasil no ranking Exame-Deloitte 2018 e já atende mais de 10 mil escritórios contábeis no Brasil, tendo saltado de um faturamento de R$ 1.5 milhão em 2015 para R$16.4 milhões em
2017; em 2018, recebeu um aporte de R$ 25 milhões do fundo brasileiro de investimentos Astella.

Omie gera R$ 7.35 milhões para cada R$ 1 milhão investido, um dos índices mais altos do mundo. Nos últimos 12 meses, facilitou a emissão de mais de R$ 61.2 bilhões em NF’s.

Fonte: Pineapple Hub – Assessoria de Imprensa

Veja Também

CURSOS UP CORPORATE TRAINING Cliente da Jota Contábil tem desconto na aquisição de cursos da UP Corporate Training de Itatiba ministrados pelo Prof Marcos Naitzk. São excelentes c...
Entenda como o atual sistema de impostos atrapalha... No ano passado, a máquina do estado arrecadou o equivalente a 36,3% de tudo o que foi produzido no Brasil. De 1947 até hoje, a carga tributária cresce...
O que muda no imposto de renda de acordo com o tip... Um dos impostos que mais impactam no planejamento tributário de uma empresa é, sem dúvida, o Imposto de Renda Pessoa Jurídica – IRPJ. Um dos impostos...
EXIGÊNCIA DO CEST É ADIADA PARA 1º DE JULHO DE 201... CONFAZ adia exigência do Código Especificador da Substituição Tributária – CEST prevista para 1º de outubro de 2016 O Convênio ICMS 90/2016, public...
Os seis erros que podem destruir os resultados de ... Especialista em Marketing para Pequenas e Médias Empresas apresenta 6 falhas mais comuns que acabam tendo impacto negativo no setor comercial Se ...
Empresas já podem fazer Escrituração Fiscal Digita... - Aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de abril de 2011: Pelas pessoas jurídicas que estiveram submetidas a acompanhamento econômico-tributári...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta