O governo federal tem até o início de agosto para avaliar o texto enviado pelo Congresso Nacional

Recém chegado ao Palácio do Planalto, o Projeto de Lei Complementar (PLP nº9/2020), que permite ao governo federal parcelar as dívidas das micro e pequenas empresas enquadradas no Simples Nacional, já recebe pressão para que o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancione a nova legislação. O governo federal tem até o início de agosto para avaliar o texto enviado pelo Congresso Nacional.

Para o tributarista do Lavocat Advogados, Fernando Lima, a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) permite que as micro e pequenas empresas, enquadradas no Simples, possam usufruir de benefícios que podem ajudar na sobrevivência desses negócios em meio à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Dentre as vantagens, estão descontos de até 70% sobre multas, juros e encargos, além de um prazo de até 145 meses para o pagamento de dívidas. Já para empresas maiores, o desconto é limitado em 50% e o prazo máximo é de 84 meses.

Outro destaque do projeto é a prorrogação do prazo para que as empresas de pequeno porte, em início de atividade, possam tentar se enquadrar neste regime simplificado de tributação. A extensão dada é de 90 dias para 180 dias.CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fernando Lima ressalta, porém, que o Congresso Nacional “deixa claro” na proposta que, no tocante aos débitos de ISS e ICMS (de competência municipal e estadual, respectivamente), os impostos só poderão ser incluídos nos acordos de transação caso a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional esteja cobrando a integralidade dos débitos apurados no regime do Simples Nacional.

O projeto faz parte de uma série de medidas que devem ser sancionadas pelo Palácio do Planalto, que possui até o dia 05 de agosto para decidir sobre o assunto. A medida, no entanto, foi recebida pela Presidência no dia 16 deste mês.

Fonte: jornaldebrasilia.com.br

Veja Também

Contribuinte pode se recusar a entregar extrato Em determinada ocasião um contribuinte recebeu intimação assinada por um auditor fiscal da Receita Federal, onde se exigia apresentação de extratos ba...
Governo de SP propõe dar “segunda chanceR... O governo de Geraldo Alckmin (PSDB) apresentou um projeto de lei complementar na Assembleia Legislativa de São Paulo em que propõe dar uma "segunda ch...
PREVIDENCIÁRIO EMPRESAS QUE INGRESSARAM NA DESONERAÇÃO COM A MP 601/2012 Artigo 7º, inciso IV, da Lei nº 12.546/2011 Empresas do setor de con...
TJ/SP autoriza uso de precatório para garantir pag... Uma empresa de Valhinhos, interior de São Paulo, obteve autorização da Justiça para oferecer como garantia em um processo de execução fiscal – que cob...
Profissional: O que sua mesa diz de você? Organização no ambiente de trabalho está sendo associada à produtividade individual, explica Sabrina Vale, coordenadora do departamento de Recursos Hu...
Você vive para trabalhar ou trabalha para viver? Antes as pessoas largavam tudo para aproveitar uma boa oportunidade profissional, hoje a busca é por mais equilíbrio Até alguns anos atrás, profiss...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta