De acordo com o entendimento fiscal, havendo interesse da pessoa jurídica de recolher as contribuições na forma do regime substitutivo, ela deverá solicitar sua exclusão do Simples Nacional, considerando que não é possível a utilização de regime misto, com incidência, concomitante, da Lei Complementar 123, de 2006, e das normas que regulam o regime substitutivo de desoneração da folha de pagamento.

Fonte: Blog Guia Tributário

Veja Também

Equívoco tributário Os contribuintes tiveram confirmada uma vitória importante com a publicação, neste mês, do acórdão do julgamento do Supremo Tribunal Federal que derru...
O que ocorre com as empresas que não tiverem certi... COMPARTILHE Sem o Certificado, as empresas ficam impedidas de enviar ao governo as informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais Devem ...
Empregados Domésticos Considera-se empregado doméstico aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal, sem finalidade lucrativa à pessoa ou à ...
Empresas gastam mais com o Sped Na percepção das empresas, houve o aumento nas horas de trabalho de seus profissionais envolvidos com questões legais e tributárias, além da necessida...
Por que tanta gente não consegue relaxar no fim de... Eles encerram o expediente na noite de sexta-feira, mas continuam mandando e-mails até a madrugada. Eles atendem o telefone na hora de folga ou perdem...
Pronampe não deu certo? Veja 11 linhas de crédito ... Na segunda fase do Pronampe, o governo espera que sejam liberados R$ 14 bilhões a pequenas empresas, mas total é inferior à necessidade dessas compan...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta