Parecer consiste apenas em uma orientação interna que deve ser seguida pelos servidores do ministério, sobretudo nas atividades de fiscalização

A reforma trabalhista “é aplicável de forma geral, abrangente e imediata a todos os contratos de trabalho regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), inclusive àqueles iniciados antes da vigência da Lei nº 13.467/2017”, em novembro passado. Este é o entendimento de parecer elaborado pela Advocacia-Geral da União (AGU) e aprovado pelo ministro do Trabalho, Helton Yomura.

O parecer foi divulgado no Diário Oficial da União (DOU) da terça-feira passada, 15. Segundo a publicação, o parecer consiste apenas em uma orientação interna que deve ser seguida pelos servidores do ministério, sobretudo nas atividades de fiscalização.

“Avaliando, ainda, os efeitos práticos desta manifestação jurídica no âmbito da Administração, a eventual aprovação deste parecer pela autoridade máxima deste ministério, ou seja, o ministro do Trabalho, se pode considerar um bom caminho para garantir segurança jurídica aos servidores desta pasta nas suas áreas de atuação, sobretudo fiscalizatórias, pois este ato ministerial gera vinculação e obrigatoriedade interna e acompanhamento fiel sobre o tema, que recebe aqui o entendimento firme desta Consultoria Jurídica (da AGU), dissipando quaisquer dúvidas existentes na aplicação da lei”, cita a publicação do Diário Oficial.

Em nota sobre o parecer, o Ministério do Trabalho reforça que a perda de eficácia da Medida Provisória 808/2017, que regulamentava alguns pontos da reforma, não modifica o fato jurídico de que a modernização trabalhista é aplicável a todos os contratos de trabalho regidos pela CLT, inclusive àqueles iniciados antes da vigência da nova lei, e que continuaram em vigor após 11 de novembro de 2017.

Fonte: SpedNews

Veja Também

Buscando uma nova invenção organizacional ou reinv... Caro leitor, convido você a repensar porque muitas pessoas que tem emprego fixo numa empresa em que passam mais de 10 anos se sentem desanimadas, tipo...
Interpretação da lei pode limitar aplicação da ref... A reforma trabalhista nem começou direito já há muita discussão sobre a aplicação da nova lei. No dia 11 de novembro, as mudanças na legislação trabal...
Negócio em família precisa deixar questões pessoai... Casos de discordância entre famílias donas de grandes conglomerados que resultaram em problemas e até em perdas para as companhias são comuns no Brasi...
Mais Simples: Empreendedores, avante! A presidente Dilma Rousseff sancionou ontem, sem vetos, a lei complementar que amplia o Simples Nacional, mais conhecido como Supersimples – sistema d...
Governo decide acabar com fator previdenciário O pressuposto básico do projeto é que os cofres da Previdência não podem ter prejuízo com o substituto do fator previdenciário. De 1999 até 2010, o fa...
Custo Financeiro – qual a participação no resultad... É quase que impossível administrar uma empresa sem captar recursos de terceiros, entretanto, é de extrema importância mensurarmos o montante desses re...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta