Cidadão que não utilizar máscara em áreas comuns e não acatar multa, poderá ter o nome incluído na Dívida Ativa.

Desde quarta-feira, 1, o Estado de São Paulo passou a multar pessoas ou estabelecimentos comerciais que desrespeitarem a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços comuns.

Em estabelecimentos comerciais, a multa prevista é de R$ 5 mil por pessoa sem máscara a cada fiscalização. Já em espaços públicos, como ruas e praças, quem não estiver usando a proteção terá de desembolsar R$ 500.

E tem mais, o cidadão que não acatar a multa imposta por não usar máscara poderá ter o nome incluído na Dívida Ativa do Estado. O mesmo ocorre com o estabelecimento comercial que permitir o acesso de clientes sem a proteção facial.

Multas máscaras

Segundo o Governo de São Paulo, para formalização da multa, o agente da Vigilância Sanitária vai solicitar o número do CPF de pessoas físicas e do CNPJ para estabelecimentos comerciais. Os agentes poderão pedir apoio policial, caso necessário.

O prazo para apresentar recurso é de dez dias e se aceito, a multa será cancelada.

O valor recolhido será automaticamente revertido para o programa Alimento Solidário, para aquisição de cestas e distribuição às pessoas em estado de vulnerabilidade social.

“Queremos atingir 100% de pessoas usando máscaras, pois isso reduz sensivelmente a possibilidade de transmissão do coronavírus”, afirmou João Doria. “O objetivo do Estado e das Prefeituras não é punir, mas orientar, alertar as pessoas sobre a importância de proteger vidas. Não há nenhum sentido arrecadatório e nem punitivo, mas de alertar a população para que use máscaras”, disse o governador.

Juntas, as Vigilâncias Sanitária do estado e das prefeituras somam cerca de 5,5 mil profissionais. A definição da multa pela ausência de máscaras tem como objetivo a conscientização da importância da proteção facial individual em favor de toda a sociedade.

Fonte: Portal Contábeis por Danielle Nader

Veja Também

O regressivo sistema tributário brasileiro A carga tributária bruta aumentou significativamente entre 1995 e 2004, mas nosso sistema continua a onerar os trabalhadores e os pobres Na quarta-fe...
Receita está de olho até nas redes sociais Fisco monitora perfis na internet para evitar sonegação Postagens em redes sociais mostrando o dia a dia das pessoas podem render aos interna...
Holding empresarial é opção para benefícios fiscai... Considerando a crise econômica que afeta o Brasil há pelo menos três anos, o brasileiro tem procurado alternativas para conseguir se sustentar. Uma de...
Doação pode reduzir custo de inventário Fernando e Alice são casados, não têm filhos nem pais e não querem deixar seus bens para os parentes mais distantes que estão de olho na herança. J...
Atividades fim e meio na terceirização Já há algum tempo os tribunais trabalhistas, especialmente o Tribunal Superior do Trabalho (TST), vem declarando ilegais os processos de terceirização...
10 perguntas e respostas sobre Usufruto de imóvel Posso doar um imóvel em vida? Posso passar meu imóvel para meus filhos e ainda continuar residindo nele? Calma! Hoje nós vamos sanar todas essas dúvi...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta