A partir de janeiro, não será mais possível utilizar o emissor da Sefaz/SP e, com a intenção de auxiliar as empresas, o SESCON-SP deve firmar parcerias visando oferecer plataformas gratuitamente

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo não vai mais disponibilizar o software emissor gratuito da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e). A partir de 1º de janeiro, o serviço será descontinuado.

A Secretaria oferece o emissor gratuito desde 2006, quando teve início o processo de informatização dos documentos fiscais e sua transmissão via internet com o objetivo de massificação de uso. A extinção a partir do ano que vem, segundo o órgão, será em virtude da pouca adesão, tendo em vista que muitos usuários optaram por emissores próprios.

Apesar disso, a medida tem recebido algumas críticas por aumentar o custo das micros e pequenas empresas. Pensando nisso, o SESCON-SP e a AESCON-SP estão buscando parcerias no mercado com o intuito de oferecer aos seus associados e seus clientes softwares gratuitos para a emissão do documento eletrônico. “Nossas Entidades vão prover essas soluções, especialmente neste momento de transição, para que a descontinuidade não impacte negativamente os pequenos negócios”, afirma o presidente Márcio Massao Shimomoto.

O líder setorial também coloca um aspecto muito positivo da aquisição desses softwares do mercado. “O sistema da Sefaz/SP não faz controle de estoques ou cálculo de impostos, nem dá suporte técnico. Já as opções ofertadas ajudam o empreendedor nesta gestão”.

Na última terça-feira, por intermédio do deputado estadual Itamar Borges, o presidente Márcio Shimomoto esteve reunido com os novos secretário e secretário adjunto da Fazenda do Estado de São Paulo, Helcio Tokeshi e Roberto Yoshikazu Yamazaki, e de outros representantes do órgão, para iniciar um canal de diálogo visando fazer a intermediação entre a administração e as necessidades dos contribuintes. “Nossa intenção é ter um bom relacionamento com a nova equipe e auxiliar na busca por soluções para as situações enfrentadas pelos contribuintes no dia a dia”, destaca Shimomoto, ao agradecer a parceria do parlamentar. O vice-presidente Administrativo da AESCON-SP, Wilson Gimenez Júnior, e o representante da CAT Luciano Garcia Miguel também participaram do encontro.

Fonte: Asis Projetos

Veja Também

Novas regras para participação nos lucros impõem r... A diferença de contribuição pode ser bastante expressiva conforme um estudo feito por Leticia. Ela exemplifica com um empregado que ganha R$ 10 mil me...
Como decidir entre contabilidade própria ou tercei... No passado, cada organização tinha seu próprio departamento de contabilidade, mas com a tendência de especialização, as empresas passaram a buscar a t...
IR 2011 x malha fina: como acompanhar extrato e ve... Verificar pendências na declaração; Verificar se o pagamento mensal das quotas do IRPF está sendo feito corretamente; Imprimir o Darf atualizado par...
Contribuintes podem apoiar projetos sociais na hor... O período de entrega da declaração do Imposto de Renda já começou e até a data final, em 29 de abril, pessoas físicas de todo o país podem destinar at...
Reforma trabalhista permite uma nova configuração ... As novas regras trabalhistas, que já começou não mudam apenas os tipos de contratos estabelecidos entre os empregados e as empresas. Entre os mais de ...
Tecnologias do fisco estão à frente das empresas A Receita Federal do Brasil, por exemplo, conta hoje com um supercomputador apelidado de T-Rex e um software de inteligência denominado Harpia, capaze...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *