A Reforma Tributária ganhou especial destaque nos últimos dias, após a apresentação, pelo governo federal, da sua 2ª fase (PL 2337/2021), a qual traz mudanças significativas no Imposto de Renda.

A primeira fase da reforma contou com a apresentação do projeto de Lei 3887/2020, que criou a CBS – Contribuição sobre Bens e Serviços, que tem como objetivo criar uma espécie de IVA – Imposto sobre o Valor Agregado Nacional, cujo propósito é eliminar as Contribuições do PIS e da COFINS, extinguindo uma série de tratamentos diferenciados e especiais que existem hoje no ordenamento jurídico, simplificando a tributação.

Segundo o Secretário Especial da Receita Federal José Tostes, os princípios da Reforma giram em torno da simplificação, do aumento de produtividade, da atração de investimentos e da geração empregos.

O ponto que chama mais atenção e que tem mais impacto nos planejamentos patrimoniais por meio de holdings é a tributação de lucros e dividendos.

Isso porque desde 1995, no Brasil, não havia tributação de lucros e dividendos. Nesse cenário, as holdings familiares que tinham como objeto a locação e compra e venda de bens imóveis, em geral no regime do Lucro Presumido, tinham como alíquota de imposto cerca de 11,33%, podendo chegar a 14,53% (PIS, COFINS, IRPJ e CSLL).

Por outro lado, a alíquota para essa mesma hipótese de incidência no caso do imposto de renda na pessoa física, chegava a 27,5%.

Logo, havia uma redução entre 40% e 60% no imposto, fato este que chamava muita atenção para a realização do planejamento patrimonial.

Segundo a proposta da reforma, haveria a criação adicional da tributação do Imposto de Renda na distribuição de lucros, na monta de 20%, o que faria com que as empresas tivessem essa tributação adicional, que dependendo do caso, poderia inviabilizar o planejamento.

Outro ponto importante é que, imaginando que a hipótese de incidência fosse sobre a distribuição de resultados, poder-se-ia imaginar que, se a empresa não distribuir lucros, ou seja, se o empresário ou sócios se utilizarem do recurso dentro da própria empresa não seria tributado. Todavia, a proposta cria um mecanismo que, em algumas hipóteses, o lucro poderá ser tributado, sem ao menos, ser distribuído.

Destaco ainda, a tributação prevista para empresas que tenham atuação no exterior (off shore), especialmente em paraísos fiscais, que poderá chegar a 30%. E ainda, a proposta prevê que as holdings familiares deverão estar no regime do Lucro Real, o que é menos vantajoso nesses casos.

Há, no entanto, a previsão de uma faixa de isenção do imposto, consistente em uma distribuição de lucros de até R$ 20.000,00 por mês, que mantém certa vantagem para a holding de pequeno patrimônio.

Diante de tudo isso, o planejamento patrimonial, principalmente em relação à tributação deve ser construído com cautela e com observância às oportunidades tributárias atuais e que surgirão após a aprovação do texto final do projeto.

Fonte: portalcontabilsc.com.br Por Rubens Leite

Veja Também

Inovação é caminho para enfrentar a crise, apontam... Desde pequenas modificações no processo produtivo até a captação de novos clientes, roteiro para se adaptar ao novo mercado passa por conhecimento de...
CLT: Acidente de trajeto é acidente de trabalho? S... Muitos direitos foram perdidos com a Medida Provisória 905,Entre eles, o direito do trabalhador e segurado do INSS que, acidentado a caminho do ...
Grandes decisões financeiras: é hora de abrir o pr... A crise vivida pelo Brasil tirou muita gente do mercado de trabalho formal e acabou estimulando o chamado empreendedorismo por necessidade. Diante das...
Contrato de experiência: veja quais são os direito... Além do prazo, o documento deve conter a data de início, término e eventual prorrogação, nomenclatura da função, descrição das atividades, local, salá...
Trabalhador e empresa de Londrina são condenados p... Um empregado de uma fábrica de couros de Londrina foi condenado por litigância de má-fé por recorrer à Justiça pedindo vínculo de trabalho durante o p...
Receita Federal vai fiscalizar quem declara dinhei... As pessoas que declararam possuir grandes quantias em espécie serão intimadas pela Receita Federal em Florianópolis. Na operação, batizada pelo órgão ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta