O Livro Registro do Controle da Produção e do Estoquevem sendo substituído pelo Bloco K do Sped Fiscal de forma gradativa, onde por conta do Ajuste Sinief 25/2016 o escalonamento ficou estabelecido da seguinte forma:

Estabelecimentos industriais com faturamento anual igual ou superior a R$ 300.000.000,00
01/2017 – Entrega do K200 e K280 para os estabelecimentos classificados nos CNAE 10 a 32

01/2019 – Escrituração completa do Bloco K, estabelecimentos classificados nas divisões 11,12 e grupos 291, 292 e 293 do CNAE

01/2020 – Escrituração completa do Bloco K, para os estabelecimentos das divisões 27 e 30 do CNAE.

01/2021 – Escrituração completa do Bloco K para os CNAE da divisão 23 e grupos 294 e 295.

01/2022 – Escrituração completa do Bloco K para os CNAE das divisões 10,13,14,15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 24, 25, 26, 28, 31 e 32 do CNAE.

Já a responsabilidade do envio do Bloco K para as empresas industriais com faturamento anual igual ou superior a R$ 78.000.000,00 dos CNAE 10 a 32 ficou estabelecida para 01/2018, mas apenas referente a escrituração do K200 e K280.

O escalonamento também atinge os estabelecimentos atacadistas dos grupos 462 a 469 do CNAE, que junto com os estabelecimentos industriais dos CNAE 10 a 32 com faturamento menor de R$ 78.000.000,00, devem entregar o Bloco K a partir de 01/2019.

Importante considerar que o faturamento a ser considerado é a receita bruta de vendas (de todos os estabelecimentos da empresa, industriais ou não), excluídas as vendas canceladas, as devoluções de vendas, e os descontos incondicionais concedidos.

É fundamental para essas empresas que estão ou estarão obrigadas, entenderem o que é o Bloco K.

A base do Bloco K é o controle de produção e estoque, e sua relação com o inventário da empresa. Informações como a quantidade produzida pela empresa ou terceiros, a quantidade de materiais consumidos na produção própria ou por terceiros, movimentações internas de estoque, materiais em poder da empresa, ou da empresa em poder de terceiros, ou de terceiros em poder da empresa todas devem ser listadas no bloco K.

Não classificar corretamente seus produtos, e não ter um controle exímio do estoque, poderá ser um fator prejudicial para as empresas obrigadas a entrega do Bloco K. Por isso é importante para quem ainda não está obrigado, se preparar com sistemas que controlam esses saldos para que os registros do Bloco K possam ser gerados respeitando a veracidade dos estoques e da movimentação da produção da empresa.

Fonte: SpedNews

Veja Também

5 motivos para abrir seu negócio em tempos de cris... De acordo com dados do Serasa Experian, 800 mil empresas foram abertas no país entre janeiro e maio deste ano. Segundo alguns indicadores do mercad...
Empresa familiar pode ser profissional? Acontece que estamos todos assistindo a uma mudança de status em nossa economia. Para quem tem mais de trinta anos, lembra-se de que as regras de merc...
Terceirizar sem medo Regras claras podem garantir direitos ao empregado e segurança à empresa Há quem acredite que a terceirização tem muitas vantagens, tanto para empr...
Backup: Será que os dados da sua empresa estão mes... Existe diversas maneiras de fazer backups dos dados da sua empresa. Mas a maioria oferece riscos à segurança. O backup especializado aparece como a me...
Prazo para aprovação de contas de Sociedade Limita... Tal procedimento, introduzido pelo artigo 1.078 do Código Civil na vida das empresas limitadas, já era exigido para as sociedades anônimas e tem como ...
NF-E Emitida com apenas dois dígitos serão rejeita... Atenção: Obrigatoriedade de informação completa do NCM na NF-e O Ajuste SINIEF 22/13, publicado em 06/12/2013, estabelece que a partir de 01 de J...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta