As empresas sujeitas à CPRB – Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, poderão, a partir de 01.12.2015, optar ou não por este regime tributário (chamado “Desoneração da Folha”).

A novidade decorre da Lei 13.161/2015.

Para o ano de 2015, a opção pela tributação substitutiva será manifestada mediante o pagamento da contribuição incidente sobre a receita bruta relativa a novembro de 2015 (cujo vencimento ocorrerá em 18.12.2015), ou à primeira competência subsequente para a qual haja receita bruta apurada, e será irretratável.

Regra geral, as duas alíquotas de 1% e 2% atualmente vigentes para a maioria dos setores serão, a partir de dezembro/2015, respectivamente, elevadas para 2,5% e 4,5%.

Alguns setores tiveram aumentos diferenciados na tributação:

  • Call centers e de transportes rodoviários, ferroviários e metroviários de passageiros – para estas atividades, a alíquota será de 3%.
  • Empresas jornalísticas, de rádio e TV, transporte de cargas, transporte aéreo e marítimo de passageiros, os operadores portuários, o setor calçadista e a produção de ônibus e de confecções, terão alíquota de 1,5%.
  • O setor de carnes, peixes, aves e derivados foi mantida a alíquota atual (1% sobre a receita bruta).

Dica: Observar que em dezembro/2015 haverá o pagamento do 13º salário (2ª parcela), portanto cabe aos gestores efetuarem os cálculos para verificar se compensa ou não optar, neste mês, pelo pagamento sobre a receita. Normalmente com a folha mais elevada em dezembro há maior pagamento de encargos da contribuição previdenciária substituída, pois deve ser recolhido o montante sobre o total do 13º salário pago (1ª e 2ª parcelas).

Fonte: Destaques Empresariais

Link: http://destaques-empresariais.net/2015/11/26/empresas-poderao-optar-pela-desoneracao-da-folha/

Veja Também

A importância dos contratos para as PMEs Estabelecer garantias, direitos e deveres entre as partes está na essência de um contrato. Luaci A. Bellon Estabelecer garantias, direitos e deveres...
Bancada do Refis vai lutar pelo Supersimples Depois de conseguir prorrogar até o dia 14 de novembro (hoje) o novo programa de renegociação de débitos tributários, a chamada bancada do Refis no Co...
Receita Federal promete mais rigor ao fiscalizar e... Barreto também antecipa que as empresas não precisarão mais entregar, a partir de 2015, a declaração de ajuste do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica ...
Pausas para café não são consideradas como horas e... A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho isentou uma montadora de veículos de pagar como hora extra duas pausas concedidas para café, além do in...
Como decidir entre contabilidade própria ou tercei... No passado, cada organização tinha seu próprio departamento de contabilidade, mas com a tendência de especialização, as empresas passaram a buscar a t...
5 expressões proibidas durante uma negociação Especialistas afirmam que o empreendedor precisa conhecer bem o seu interlocutor e não pensar somente no fim da negociação São Paulo – Algumas expr...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta