Empresas serão obrigadas a pagar acordos trabalhistas de natureza remuneratória.

lei 13.876/19, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro na última semana, aperta o cerco para patrões que tentam fugir do pagamento de impostos referentes a verbas salariais, como o 13º salário, férias e horas extras em acordos trabalhistas.

Até então, declarar os valores dos acordos trabalhistas como natureza indenizatória para não ter incidência de verbas previdenciárias e imposto de renda era uma prática comum das empresas.

A partir de agora, o acordo deverá discriminar se a verba rescisória a ser paga é de natureza remuneratória, que prevê incidência de tributação, ou indenizatória, que é isenta de imposto.

As verbas remuneratórias são aquelas devidas em função dos serviços prestados. Já as verbas indenizatórias são um direito do empregado que sofre algum tipo de dano, seja material ou moral, ou para amenizar ou reparar algum problema ou dificuldade.

A lei determina ainda que a verba indenizatória não poderá ter base de cálculo inferior a um salário mínimo por mês ou inferior à diferença entre a remuneração reconhecida como devida e a efetivamente paga pelo empregador, cujo valor total de cada mês não será inferior ao salário mínimo.

Confira quais verbas são consideradas indenizatórias e quais são remuneratórias:

Verbas indenizatórias – não incidem impostos

  • Aviso prévio;
  • FGTS;
  • Multa de 40% do FGTS;
  • Danos morais;
  • Prêmios e bonificações eventuais;
  • Vale-transporte e vale-refeição;
  • Férias (pagas na rescisão do contrato de trabalho);
  • PLR eventual;

Verbas remuneratórias – incidem impostos;

  • Salário;
  • Horas extras;
  • Férias (pagas durante o contrato de trabalho);
  • 13º salário;
  • Adicional noturno;
  • Adicional de periculosidade;
  • Adicional de insalubridade;
  • Prêmios habituais;
  • Gratificações de função;
  • PLR habitual;

Com a mudança, a expectativa do governo é arrecadar até R$ 20 bilhões nos próximos 10 anos.

Fonte: PORTAL CONTÁBEIS

Veja Também

Perdendo o medo de abrir um negócio próprio O sistema de franquias apresenta resultados mais seguros e rentáveis do que iniciar empreendimentos por conta própria. Em geral, as franquias de servi...
Por que o aperfeiçoamento do atendimento deve esta... De nada adianta investir em publicidade, internet e marketing se na hora do atendimento a empresa não ganha Em pleno século 21, a humanidade vive de ...
Governo lança “Refis seletivo” para em... Programa é válido apenas para quem conseguir provar que não tem condições de pagar a dívida com a União A equipe econômica decidiu se antecipar ...
Governo lança Instrução Normativa com instrução pa... As novas regras entram em vigor a partir de 1º de setembro A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, do Ministério da Economia, publica, ne...
Receita Federal lança canal de atendimento no Tele... Cidadão poderá atualizar os dados, pedir segunda vida do documento, entre outros serviços. A Receita Federal informou que, a partir dest...
DESCUBRA QUANDO E COMO MIGRAR DE MEI PARA MICROEMP... A migração para de MEI para ME pode ocorrer a qualquer momento por opção ou desenquadramento. Empreender tem sido a aposta de muitos brasileiros, ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta