O mercado vem evoluindo dia a dia em todos os sentidos, empresas devem se reinventar a cada amanhecer, pois do contrário ficarão para trás, isso podemos dizer de maneira positiva, pois muitas poderão deixar de existir.

Não é drama é realidade, buscar mecanismos novos de gestão, realizar a gestão empresarial, tirar o foco exclusivamente do faturamento, administrar a empresa como um todo, conhecer detalhadamente os custos sejam eles fixos ou variáveis, mas o importante, no total.

Anda existem muitas empresas que definem seus preços de vendas baseadas no fator Mark-up, essa técnica muito útil deve ser utilizada quando não há qualquer controle a nível de resultados por parte da “gestão”, diante disso define-se um fator que multiplicado o custo do produto será suficiente para cobrir toda a estrutura da empresa.

Está correto?

Conceitualmente sim, porém, o mercado cada vez mais competitivo requer preços cada vez menores, ai se o produto for uma commodities esse mecanismo deve ser deixado de lado e ai entra a questão Margem de Contribuição.

Margem de Contribuição nada mais é que o resultado do preço de venda deduzindo os impostos somados a custos e despesas variáveis, com isso chegamos ao resultado da Margem de Contribuição, que é montante que irá contribuir para absorver os custos fixos da empresa, que também são de extrema importância serem devidamente controlados.

Com base na Margem de Contribuição é possível facilmente definir o valor a ser trabalhado em vendas e o limite para concessão de descontos, visto que com os números sob controle é possível saber se de fato vamos ou não estra ganhando na operação e quanto vamos ganhar.

Empresas hoje que não utilizam essa ferramenta, podem ate conseguir vender seus produtos, porém, podem no consolidado estar “amargando” sérios prejuízos.

Cada empresa tem suas particularidades, um estudo especifico deve ser realizado para definirmos a estratégia adequada a empresa.

Dessa vez digo: “Vale pensar e definir de forma rápida como agir.”

Fonte: contabeis.com.br

Veja Também

SIMPLES NACIONAL – DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS – ISENÇÃ... Para fins de imposto de renda, na fonte e na declaração de ajuste do beneficiário, são isentos os valores efetivamente pagos ou distribuídos ao titula...
SP: E-commerce terá regime especial de tributação... A partir de agora, empresas de e-commerce atuantes em São Paulo passam a ter regime especial de tributação, o mesmo utilizado pelos grandes varejistas...
Por que eles não aceitam cartão SÃO PAULO, 28 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 08:00 POR THAIS FERREIRA Apesar do uso disseminado dos meios de pagamento eletrônico, a maioria dos comerciantes,...
Emissão de boleto bancário não pode ser cobrada Ela diz que, antes de procurar o Procon, o consumidor deve tentar explicar ao estabelecimento que a cobrança do boleto é indevida. "Se não isentarem o...
Contribuição Sindical: recolher ou não? Veja o que... Com a entrada em vigor da lei 13.467/17 – reforma trabalhista, a contribuição sindical passou a ser facultativa. Além de deixar de ser obrigatório, o ...
Prazo da Entrega da DIRPF Encerra-se em 29/Abril As declarações do IRPF/2016, geradas pelo programa devem ser apresentadas até 29.04.2016, pela Internet. Espera-se congestionamentos nos últimos di...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta