Entre elas, estão as despesas com dependentes, limitadas a R$ 1.808,40 por pessoa, gastos com educação do dependente, limitados a R$ 2.830,84 (também por dependente) e despesas com saúde, que podem ser deduzidas em sua totalidade.

* Leia Também
* Malha fina: conheça os erros mais comuns e evite ter a declaração retida
* Ao fazer a declaração de IR, casais homoafetivos devem atentar à documentação
* Tire dúvidas sobre declaração de não residentes e estrangeiros no IR 2011
* Receita recebe mais de 264 mil declarações do Imposto de Renda em um dia
* Receita Federal aperfeiçoa programa de preenchimento e página do IRPF 2011

Entre os dependentes perante o Fisco, estão os estudantes universitários ou de escola técnica de segundo grau com até 24 anos. E quem completou 25 anos durante o ano-calendário, perde a condição de dependente?

A resposta

O contribuinte que se encontra nesta situação ainda pode considerar o(a) filho(a) como dependente na declaração do IR 2010, pois o fato de ter completado 25 anos durante o ano de 2010, no caso, não ocasiona a perda da dependência.

A premissa é válida, também, para as demais situações que limitam a idade do dependente. Por exemplo: filhos ou enteados até 21 anos são considerados dependentes. Caso eles completem 22 anos no ano-calendário, ainda é possível manter essa condição da declaração.

Esse dependente só perderá a condição na declaração do próximo exercício, ou seja, no IR 2012, ano-calendário 2011.

Quem é considerado dependente

Para efeito do imposto de renda, são considerados dependentes:

* filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
* filho(a) ou enteado(a) universitário ou cursando escola técnica de segundo grau, até 24 anos;
* irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
* irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos;
* menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
* pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador;
* companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;
* pais, avós e bisavós que, em 2010, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 17.989,80.

Fonte: Infomoney

Veja Também

Quais as Vantagens e Desvantagens do Lucro Real? No Lucro Real, a tributação Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) – e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), se dá mediante a apuração...
Novidades do Bloco K O Bloco K é a digitalização do Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque, com o objetivo de identificar e controlar as movimentações de e...
Novo Simples Nacional: Problemas para os Prestador... O Governo publicou em Agosto de 2014 a nova Lei do Simples Nacional, a Lei Complementar nº 147/2014. Dentre algumas coisas boas como a inclusão de div...
Como comprar importados pela internet É preciso cuidado, porém, para não se dar mal. Ao adquirir um produto estrangeiro, o comprador passa a ser caracterizado como importador e deixa de se...
5 casos em que o MEI pode ser desenquadrado Entenda em quais casos o MEI pode ser desenquadrado do regime tributário e o que fazer para não ficar em dívida com a Receita. O MEI é u...
Casados e sócios: como blindar o casamento e o neg... Ignácio diz ainda que é importante assumir o papel e a postura adequada em cada situação, bem como a dinâmica pré-estabelecida de convivência. “O dia ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta