Atualmente, pela Lei Complementar 123/06, que institui o regime unificado de arrecadação para micro e pequenas empresas, esse limite encontra-se em R$ 2,4 milhões. Segundo o Sebrae, neste ano, 3,1 milhões de micro e pequenos negócios devem declarar seus rendimentos pelo sistema, o que pode significar economia de até 70% em tributos.

Tramitação

O projeto foi apensado ao PLP 379/08, também de Mendes Thame. Essa proposta, que havia sido aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, também estabelece aumentos sucessivos do limite, mas com valores diferentes – R$ 3 milhões em 2011; R$ 5 milhões em 2013; e R$ 7 milhões em 2015. Os dois projetos tramitam em regime de prioridade e serão analisados pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguirem para o Plenário.

Fonte: Agência Câmara

15/04/2011

Veja Também

Manicômio tributário O poder Executivo diz não acatar a decisão, obrigando-nos a continuar o seu pagamento. E agora, o que fazer? “Se correr o bicho pega, se parar o bicho...
‘Um líder tem de se importar com as outras p... Americano William Boulding, que propõe formas mais arejadas de liderar, veio ao Brasil divulgar o MBA da Fuqua Business School, escola onde estudou Ti...
eSocial e a demissão do ‘jeitinho’ Desde que começou a ser desenvolvido em 2007, o eSocial suscitou debates sobre como as empresas teriam de adequar seus sistemas tecnológicos para envi...
O Que é Uma Estratégia Competitiva? Diante disso cabe a seguinte pergunta: _ Por que um vestido do Versace vale R$ 50 mil e o da sua confecção vale R$ 80? Por que uma tela com umas manch...
Desoneração da folha de pagamento será permanente,... Política que beneficia 56 setores será renovada, mas governo não atendeu ao pedido dos empresários de incluir novas áreas ainda esse ano BRASÍLIA -...
Motivação é fundamental para obter bons resultados... Para manter o ânimo da equipe e atingir as metas, empresas apostam em treinamentos e até incentivam a implantação de novas práticas Se em tempos bons...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta