Pelo sistema de substituição tributária, o tributo plurifásico passa a ser recolhido de uma só vez, como se o tributo fosse monofásico.

Como indentificar um produto ST? Precisamos indenficar o Codigo da Situação Tributaria Tabela B abaixo, se é 10, 30, 60, 70. e o NCM/SH

NCM/SH – Nomeclatura Comum do Sistema Harmornizado- Tabela do IPI- TIPI

Código de Situação Tributária – CST.

Tabela A

0 – Nacional

1 – Estrangeira – Importação direta

2 – Estrangeira – Adquirida no mercado interno

 

Tabela B – Tributação pelo ICMS

00 – Tributada integralmente

10 – Tributada e com cobrança do ICMS por substituição tributária

20 – Com redução de base de cálculo

30 – Isenta ou não tributada e com cobrança do ICMS por substituição tributária

40 – Isenta

41 – Não tributada

50 – Suspensão

51 – Diferimento

60 – ICMS cobrado anteriormente por substituição tributária

70 – Com redução de base de cálculo e cobrança do ICMS por substituição tributária

90 – Outras

CÁLCULO DO IMPOSTO

 

Exemplo:

 

– Operação interna

 

Base decálculo da operão própria R$ 1.000,00
Base decálculo da substituição R$ 1.400,00 IVA 40%
Alíquota interna 18%
ICMS operação própria 1.000 x 18% R$ 180,00
ICMS-ST 1.400 x 18% – 252,00 R$ 72,00

 

– Operação interestadualcom destino ao Estado Paulista

 

Base decálculo da operão própria R$ 1.000,00
Base decálculo da substituição R$ 1.400,00 IVA 40%
Alíquota interna 18%
Alíquota interestadual 12%
ICMS operação própria (1.000 x 12%) R$ 120,00
ICMS-ST (1.400 x 18%) – 252,0 R$ 132,00

 

Quando a revenda mercadoria for para fora do estado de São Paulo, e existindo Protocolo/convênio entre os estado sobre ST (substituição Tributaria), você paga o ICMS normal e o ICMS da Substituição Tributaria destacando na nota fiscal em campo próprio e recolhendo a guia da GNRE.

CFOP => 6.404 – Venda de Mercadoria Fora do Estado c/Substituição Tributaria

CST =>010, 060 (Substituição Tributaria) ou 070 (Substituição Tributaria, redução Base de Calculo ICMS)

Quando se comprar da Indústria para consumo ou integrar Ativo Imobilizado, não há Substituição Tributaria.

O que é IVA-ST?

IVA-ST (Índice de Valor Adicionado Setorial) é margem de valor agregado obtida em pesquisas de mercado que estima o acréscimo de valor que a mercadoria terá até a venda ao consumidor final. O IVA-ST varia para cada produto. Aconselhamos a consulta periódica em nosso site o qual se atualiza sempre que o governo altera os índices do IVA-ST: http://www.jotacontabil.com.br/templates/midia/SubTributaria/tabela_st.pdf

 

Sou optante do Simples Nacional, como saber se minha mercadoria está em Substituição Tributária? E quando começou a vigorar a Substituição Tributária?

Os artigos do Regulamento do ICMS, abaixo indicados, fornecem a listagem das mercadorias e seus códigos segundo a classificação NBM/SH (Nomenclatura Brasileira de Mercadorias/Sistema Harmonizado) e a data em que começou a vigorar a Substituição Tributária dentro do Estado de São Paulo.

Artigo 313-A – medicamentos (a partir de 01/02/2008);

Artigo 313-C – bebidas alcoólicas, exceto cerveja a chope (a partir de 01/02/2008);

Artigo 313-E – produtos de perfumaria (a partir de 01/02/2008);

Artigo 313-G – produtos de higiene pessoal (a partir de 01/02/2008);

Artigo 313-I – ração animal (“pet”) (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-K – produtos de limpeza (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-M – produtos fonográficos (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-O – autopeças (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-Q – pilhas e baterias (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-S – lâmpadas elétricas (a partir de 01/04/2008);

Artigo 313-U – papel (a partir de 01/04/2008);

Obs.: Além dessas, as mercadorias abaixo já estavam na substituição tributária quando o Simples Nacional surgiu e hoje permanecem. Assim sendo, também a elas se aplica a sistemática da substituição tributária. São elas:

Cimento (artigo 291);

Refrigerante, cerveja, chope e água (artigo 293);

Sorvete (artigo 295);

Veículos de duas rodas (artigo 299);

Veículos (artigo 301);
Petróleo, combustíveis ou lubrificantes, dele derivados, e álcool carburante – (artigos 412, 413, 414 e 418);

Cigarros e derivados do fumo (artigo 289);

Tintas e vernizes (artigo 312);

Pneumáticos e afins (artigo 310).

 

Como calcular o imposto devido sobre estoques?

Conforme disposto nos Decretos 52.665/08 (e suas alterações) e 52.847/08.

Fórmula para optante do Simples Nacional:

a) Utilizando o IVA-ST:

Imposto devido = base de cálculo* x IVA-ST x alíquota interna;

* base de cálculo = o valor da entrada mais recente da mercadoria.

b) Na existência de preço final ao consumidor divulgado pela Secretaria da Fazenda (é o caso de bebidas alcoólicas, exceto cerveja e chope):

Imposto devido = (base de cálculo da saída* – base de cálculo da entrada**) x alíquota interna;

* base de cálculo da saída = o preço final a consumidor, divulgado pela Secretaria da Fazenda.

** desconsiderando-se os itens em que a base de cálculo da entrada for igual ou superior à base de cálculo da saída

 

Fontes: Posto Fiscal Eletrônico e SEBRAE.

Veja Também

O Contador tem o dever de ser delator do seu clien... As imposições de cima para baixo sempre dão certo quando os subordinados abaixam a cabeça, mas quando decidem lutar contra as injustiças conseguem rev...
SENTENÇA EXCLUI ICMS DO CÁLCULO DO PIS E DA COFINS... A disputa do PIS-Cofins Importação, que se arrastava desde 2004, foi finalizada em março. Em um rápido julgamento, os ministros, por unanimidade, fora...
O que sua loja física oferece que o site não conse... Após um longo período de quarentena, é possível que os consumidores saiam às compras com novos hábitos e exigências. Isolados à força, at...
Saiba quais são as fraudes mais comuns praticadas ... Ser demitido depois de anos de serviço na empresa não é uma sensação nada agradável para um trabalhador. Mas o pior para o vigilante João Batista foi ...
Descubra se você está pronto para assumir a empres... Já pensando na passagem de bastão, Zini conta que investe na formação dos futuros líderes da empresa. Atualmente, seu filho mais velho está em Barcelo...
Empresas podem solicitar certidão negativa dos déb... A certidão será válida para todos os estabelecimentos da empresa e pelo prazo de 180 dias contados da data emissão. Ela será expedida pelo Tribunal...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta