O boleto bancário é a segunda forma de pagamento mais usada no Brasil, só perde para o cartão de crédito. Quantos de nós, ao finalizarmos uma compra online, pedimos para pagar por boleto, pois achamos que será mais seguro? Pois é, não é bem assim. Existem milhares de fraudes cometidas através de um boleto falso. Em 2019, aumentou 55% o número de fraudes em relação ao ano anterior.

Um golpe comum feito pelos criminosos é instalar um vírus no computador das vítimas para alterar os dados de boletos emitidos pela Internet. E assim, redirecionar a quantia depositada para a conta dos golpistas.

Para saber como evitar um boleto falso, confira as 5 dicas abaixo:

Verifique o código de barras

Em um boleto verdadeiro, os números do código de barras aparece na região superior e inferior exatamente iguais. Os três primeiros números da sequência correspondem ao código do banco no qual emitiu o boleto. Esse é um primeiro indicador. Você precisa ficar atento. Se ele não for o mesmo do banco informado no boleto, pode ser um golpe.

Para saber o código de cada banco, acesse.

Confira a fonte de emissão do boleto

Sempre se certifique que a origem do boleto é confiável. Muitos golpistas enviam o boleto falso por e-mail, SMS ou WhatsApp, em vez de usar canais oficiais, como lojas virtuais. Então, se você fez alguma compra online ou acessou um site de negociação, emita seu boleto através do site oficial.

Atenção aos dados do boleto bancário

Erros de português são bem comuns de aparecer em boletos falsos. Sempre verifique se o boleto contém informações como data de vencimento, CNPJ e nome do beneficiário.
Se tiver alguma dúvida, confira se o CNPJ informado é o mesmo da empresa que você teve contato. Para isso, basta fazer uma pesquisa rápida na internet.

Observe o valor

O valor do boleto aparece em dois lugares, no final do código de barras e no espaço “valor do documento”. Caso o valor não seja igual, desconfie que você está com boleto falso. Outro sinal de alerta, é constar um preço diferente em uma cobrança que costuma ter um valor fixo.

Analise os dados do beneficiário

Por fim, outra dica para você prestar atenção é observar que o CNPJ do emissor deve estar descrito no boleto bancário. Pode ser que a empresa use seu nome de Razão Social (nome oficial da empresa), no lugar do nome fantasia.
Se o nome que aparecer no boleto for desconhecido por você, pesquise no site da empresa ou faça uma busca na internet para se certificar.

Agora você está preparado evitar cair no golpe do boleto falso. Ajude seu amigos a se proteger também, compartilhe o texto. 🙂

Fonte: serasa.com.br Por FERNANDA ARAUJO

Veja Também

SIMPLES NACIONAL: POSSO TER DUAS OU MAIS EMPRESAS ... Muitos empresários fazem essa pergunta ao contador: ” Posso ter 2 ou mais empresas no Simples Nacional? Muitos empresários fazem essa pergunta ao ...
Quatro investimentos isentos de imposto e suas van... Conheça alguns ativos livres de tributação e entenda se é preciso incluí-los na declaração anual de imposto de renda Em tempos de declaração ...
PORTARIA DETALHA REGRAS DE CONTRATAÇÃO PELO PROGRA... Objetivo é sanar as dúvidas e dar maior segurança jurídica para esta modalidade de contratação Publicada na edição desta terça-feira (14) do Diári...
PIX no ar: Como funciona cobrança de taxa para peq... Sistema de pagamentos lançado pelo BC entra em vigor nesta segunda e tem custo zero para pessoas físicas, mas bancos podem cobrar taxa de pessoas jur...
Mais de 1/3 dos brasileiros sonham em ter negócio ... Para mais de um terço dos brasileiros, ser dono do próprio negócio é uma meta de vida e significa equilíbrio entre vida profissional e pessoal, de aco...
Responsabilidade do Sócio Retirante Depois da Refo... Dentre as maiores preocupações na constituição de uma sociedade estão, sem dúvidas, os riscos e as responsabilidades assumidos pelos sócios, seja dura...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta