O governo paulista lançou neta sexta-feira, 4/06, um programa de parcelamento de dívidas do ICMS e do IPVA para empresas e contribuintes afetados pela pandemia.

Será possível parcelar em até 60 meses de débitos de ICMS do ano de 2020 inscritos em dívida ativa, contando com desconto de até 40% em juros e multas.

Os contribuintes pessoa física de IPVA terão condições diferenciadas para pagamento e parcelamento dos débitos inscritos em dívida ativa dos anos de 2017 a 2020.

“A transação tributária [parcelamento] é uma ferramenta inovadora de cobrança que melhorará a arrecadação e viabilizará não apenas a extinção de processos judiciais, como também a rápida regularização de situações jurídicas tributárias”, destacou a Secretaria de Fazenda e Planejamento do estado em nota.

Os detalhes sobre o parcelamento das dívidas e demais informações sobre o programa podem ser encontrados em www.dividaativa.pge.sp.gov.br/transacao .

Fonte: dcomercio.com.br Por Agência Brasil

Veja Também

Simples Nacional – Receita Divulga Regras do Parce... O valor mínimo da parcela é de R$ 300,00 (trezentos reais). Através da Instrução Normativa RFB 1.508 de 2014 foram determinadas as regras para parc...
Holding Patrimonial um importante instrumento para... A Holding vai propiciar a antecipação das medidas necessárias para que a sucessão ocorra de forma menos traumática e dolorosa para aqueles que além d...
A doação com reserva de usufruto como importante i... A doação com reserva de usufruto como importante instrumento do planejamento patrimonial Em que pese a morte do ser humano ser uma certeza, a...
Empresas em expansão necessitam de planejamento tr... Nota-se que muitas empresas em expansão, seja de pequeno, médio ou grande porte, ainda possuem uma estrutura societária inapropriada e por não terem r...
SIMPLES NACIONAL – CUIDADOS COM A DISTRIBUIÇÃO DE ... SIMPLES NACIONAL – CUIDADOS COM A DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS É expediente comum em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte a retirada de lucros por ...
A Receita Federal pode rastrear os seus Bitcoins? A Receita Federal solicita que o Bitcoin e outras criptomoedas sejam informadas no imposto de renda, ocorrendo a tributação do ganho de capital em 15%...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta