O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) pretende prorrogar parcialmente a entrada em vigor do livro Registro de Controle da Produção e do Estoque (RCPE), também conhecido por Bloco K do SPED Fiscal.

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) pretende prorrogar parcialmente a entrada em vigor do livro Registro de Controle da Produção e do Estoque (RCPE), também conhecido por Bloco K do SPED Fiscal. Os estudos para esta medida encontram-se em andamento no Confaz, que reúne representantes da Receita Federal e dos estados.

Assim, o escalonamento da obrigatoriedade da escrituração do RCPE será realizado em duas fases, segundo a conveniência de cada estado. A unidade federada deverá enviar ao Confaz uma lista dos estabelecimentos que continuam obrigados a emitir o Bloco K de janeiro de 2015 até o final de junho do mesmo ano. As demais empresas somente terão de fazê-lo em 2016.

“Inicialmente estavam obrigadas a entregar, a partir de janeiro de 2015, todas as indústrias e a elas equiparadas. Com o adiamento, este desafio será restrito a um universo menor de empresas, dando mais tempo para a adaptação a esta obrigação acessória, visto que estão no meio da complexa implantação do eSocial e da Escrituração Contábil Fiscal (ECF)”, afirma o professor e administrador de empresas Edgar Madruga, coordenador do MBA em Contabilidade e Direito Tributário do Instituto de Pós-Graduação (IPOG).

Segundo ele, o escalonamento passará a valer a partir de alteração do Ajuste SINIEF 2/2009, que em breve será republicado no Diário Oficial da União (DOU). O Bloco K trata da produção e dos estoques. Por meio dele, a Receita Federal terá o detalhamento de todo o processo produtivo e movimentação de estoques da indústria e do varejo.

Desta forma, conclui o especialista, a escolha das empresas que deverão mandar as informações de acordo com as novas datas ficará a critério de cada estado. “Mas, certamente, contadores e gestores terão de redobrar seus esforços para não haver problemas no meio destas transformações”, argumenta Madruga.
Jornalista responsável: Wagner Fonseca

Fonte: REPERKUT

Veja Também

Sustentabilidade Empresarial E qual seria a solução para a empresa A? Planejar antecipadamente o plantio de suas árvores, de acordo com a velocidade que as consome, de forma que o...
Veja como empresas podem reduzir tributos e enfren... São três os principais tipos de tributação: Simples Nacional, Presumido ou Real. A crise está afetando grande parte das empresas e nessa hora a palav...
A importância do onanismo no mundo dos negócios Há, no entanto, quem ache que essa presença, que esse conforto, que essa figura com quem trocar e com quem dividir, simplesmente não vale a pena. São ...
De olho nos vilões da carga tributária Para o presidente do Instituto Brasileiro do Planejamento Tributário (IBPT), João Eloi Olenike, nos últimos dez anos os governos retiraram da sociedad...
Fatos ocultos no Balanço Patrimonial, a maquiagem ... Neste artigo entenda sobre os efeitos da ocultação nos balanços.  Oculto é tudo aquilo que existe, mas não é declarado e escritur...
Relator quer extinguir nove impostos na reforma tr... Extinção de nove impostos e tributos. Criação de outros dois. Fusão do Imposto de Renda com a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). Institui...

Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.