Transação estará habilitada na plataforma gov.br e será permitida desde que o veículo possua documentação digital.

A partir de março, o motorista poderá fazer a transferência de veículos com o uso da assinatura digital e sem precisar de reconhecimento de firma, informou o Ministério da Economia nesta terça-feira (15).

A transferência poderá ser feita por meio da plataforma gov.br desde que o veículo possua documentação digital – carros saídos de fábrica ou transferidos a partir de 4 de janeiro de 2021.

A assinatura digital estará disponível na Carteira Digital de Trânsito (CDT). Com isso, a plataforma não vai exigir o reconhecimento de firma em cartório na Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e).

“Na operação, o vendedor acessará o aplicativo da CDT, informará o CPF do comprador e assinará digitalmente”, disse o ministério. “O comprador receberá a notificação e repetirá o processo, e a autorização irá diretamente para o sistema do Governo Federal”

O motorista ainda terá de levar o veículo para vistoria no Detran para concluir a transferência. A transferência eletrônica só será possível se o Detran estiver integrado ao novo sistema de autorização digital.

Login prata ou ouro

Para realizar a transação digital, tantos vendedores como compradores deverão ter login prata ou ouro na plataforma gov.br.

Saiba como ter login na plataforma gov.br do tipo ‘prata’ ou ‘ouro’

A criação da conta gov.br é gratuita. Quem ainda não possui, pode fazer o cadastro pelos seguintes caminhos:

Conta gov.br dá acesso aos serviços digitais do governo  — Foto: Reprodução
Conta gov.br dá acesso aos serviços digitais do governo — Foto: Reprodução

Como aumentar o nível da conta gov.br?

Página em que é possível aumentar o selo de confiabilidade da conta — Foto: Reprodução
Página em que é possível aumentar o selo de confiabilidade da conta — Foto: Reprodução

A conta gov.br tem três níveis de segurança e acesso: bronze, prata e ouro.

Ao ser criada via formulário on-line do INSS ou da Receita Federal, por exemplo, a conta gov.br costuma iniciar no nível bronze, que dá acesso apenas parcial aos serviços digitais do governo e cujo grau de segurança é considerado apenas básico.

Ao fazer o login no gov.br, o cidadão já é informado do nível da conta. Para aumentar o nível, basta seguir as instruções ou entrar em “Privacidade/Selos de Confiabilidade”.

No app, ao fazer o login no gov.br, o cidadão já é informado do nível da conta — Foto: Reprodução
No app, ao fazer o login no gov.br, o cidadão já é informado do nível da conta — Foto: Reprodução

Como obter nível prata

O nível prata é obtido por meio de:

  • Validação facial pelo aplicativo gov.br para conferência da sua foto nas bases da Carteira de Habilitação (CNH)
  • Validação dos dados pessoais via internet banking de um banco credenciado
  • Validação dos dados com usuário e senha do SIGEPE, se o cidadão for servidor público federal

Como obter nível ouro

O nível máximo de segurança pode ser através de:

  • Validação facial pelo aplicativo gov.br para conferência da sua foto nas bases da Justiça Eleitoral
  • Validação dos seus dados com Certificado Digital compatível com ICP-Brasil
Para concluir o cadastro é preciso autorizar o uso de dados pessoais — Foto: Reprodução
Para concluir o cadastro é preciso autorizar o uso de dados pessoais — Foto: Reprodução

Por g1

Veja Também

O eSocial e as férias após licença maternidade Férias É um direito de descanso garantido ao empregado após 12 meses de trabalho na mesma empresa. Com a reforma trabalhista, as férias pode...
Sucessão patrimonial: programação antecipada da di... Definir uma estratégia de sucessão pode minimizar a tributação sobre o patrimônio Proteção do patrimônio, redução e diferimento de encargos tribut...
Afinal, quais as vantagens e riscos ao comprar uma... Vantagens Histórico conhecido: antes de adquirir uma empresa, o comprador tem a oportunidade de analisar e de auditar o histórico do negócio. Portant...
EI: declaração deve ser enviada à Receita até 31 d... “O documento é exigido das empresas que integram o Simples Nacional. Nele, os empreendedores fornecem as informações socioeconômicas da empresa e de s...
Empresas que se digitalizaram têm menos dívidas em... O levantamento mostra, contudo, que a quantidade de empresas com dívidas em aberto ainda é alta (36%) Uma pesquisa feita pelo Sebrae e Fundação Ge...
Como a contabilidade pode ajudar a lidar com a ina... A inadimplência é um problema conhecido pelos mais variados tipos de negócio. Oscilações e instabilidade na economia do país podem influenciar a capac...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta