Negociação envolve benefícios como desconto de até 70% e prazo de até 144 meses para pagamento

Termina em 30 de novembro o prazo para adesão à transação na dívida ativa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que possibilita ao contribuinte negociar débitos inscritos em dívida ativa do FGTS com desconto e prazo ampliado para pagamento. Essa negociação envolve benefícios como desconto de até 70% nos valores devidos ao Fundo e prazo ampliado para pagamento em até 144 prestações, a depender do perfil do empregador e da dívida.

Saiba mais  sobre a transação na dívida ativa do FGTS

O desconto aplicado não abrange os valores devidos aos trabalhadores e, por esse motivo, não há redução do valor principal nem de parte dos juros que compõem a inscrição em dívida ativa do FGTS.

A transação na dívida ativa do FGTS não abrange dívidas de Contribuição Social. Os débitos que já tenham sido parcelados anteriormente poderão ser incluídos na negociação desde que se enquadrem em alguma das modalidades disponíveis. Os interessados que tenham parcelamento ativo devem solicitar a desistência junto à Caixa Econômica Federal.

Por Ministério da Economia

Veja Também

8 passos para ter tranquilidade financeira no futu... Viver como se não houvesse amanhã não é uma boa estratégia financeira. Em uma década, a expectativa de vida do brasileiro passou de 71 anos para 74,6 ...
Posso contribuir com o INSS morando no exterior? Muitos brasileiros têm o objetivo de morar fora do país. Tanto é verdade que as estatísticas não deixam mentir. De acordo com o Ministério das Relaçõ...
Holding Patrimonial um importante instrumento para... A Holding vai propiciar a antecipação das medidas necessárias para que a sucessão ocorra de forma menos traumática e dolorosa para aqueles que além d...
Carga tributária e sonegação sufocam o País Que estamos pagando muito imposto e de maneira distorcida, os especialistas garantem há anos, e isso nos três níveis de governo. Além disso, soube-se ...
PIX no ar: Como funciona cobrança de taxa para peq... Sistema de pagamentos lançado pelo BC entra em vigor nesta segunda e tem custo zero para pessoas físicas, mas bancos podem cobrar taxa de pessoas jur...
EMPRESÁRIOS JÁ ADOTAM TEMAS MENOS POLÊMICOS DA REF... Questões controversas ainda dividem magistrados e se tornam ‘tabus’ Quase um ano após entrar em vigência, nova lei impactou diversos pontos práticos ...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta