Confira o perguntas e respostas sobre os principais pontos desta medida, editada em 29 de abril com a publicação do Decreto nº 11.055/2022Publicado em 03/05/2022 19h18 Atualizado em 03/05/2022 19h45

  •  Qual era teor original do Decreto nº 10.979, publicado em 25 de fevereiro de 2022?

 O decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro reduziu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em até 25% para a maioria dos produtos.

  •   Por que o IPI pode ser alterado por decreto presidencial, sem necessidade de aval do Congresso?

 Porque se trata de um tributo regulatório.

  •  Qual foi o objetivo do lançamento da medida?

O principal objetivo foi contribuir para os esforços de reindustrialização do país, por meio do incentivo à competividade da empresa nacional e da consequente geração de emprego e renda em todas as regiões.

  •   Mas por que a escolha do IPI?

A queda do IPI é reflexo direto do compromisso do governo federal de reindustrializar o país, com os consequentes benefícios da medida, entre eles a geração de emprego e renda em todas as regiões. A redução do IPI vem sendo feita de forma gradual exatamente por estar inserida num contexto amplo, complexo e estratégico, que é a reindustrialização. A indústria é o setor mais tributado da economia do país.

  •   A que produtos se aplicam a redução do IPI?

Vale para produtos nacionais e importados e não se aplica a produtos nocivos à saúde, como cigarros.

  • Como é a incidência do IPI?

O valor do IPI é geralmente repassado ao consumidor no preço final das mercadorias.

  • Qual era a renúncia fiscal inicialmente estimada com o decreto?

 Com o decreto, o governo federal deixaria de arrecadar R$ 19,5 bilhões em 2022. Com a revisão e o aprimoramento do normativo e a ampliação do corte do IPI para 35% (exceto para a Zona Franca de Manaus, que manterá os 25%), esse cálculo terá de ser revisto.

  • O que a revisão do Decreto nº 10.979 propõe?

A ampliação da redução do IPI de 25% para 35%. A Zona Franca de Manaus fica fora dessa rodada adicional, mantendo o corte de 25%.

  •  Qual o motivo dessa revisão?

Dar continuidade à política iniciada em fevereiro, com acréscimo da necessidade de adequação da situação da Zona Franca de Manaus, mediante atendimento dos pleitos dos seus representantes, para ajuste e acomodação dos interesses regionais.

  •  Por que a redução de impostos está sendo possível?

A redução de impostos é um dos principais objetivos da política econômica do governo federal e está sendo possível graças à consolidação fiscal promovida nas contas públicas, com forte redução nas despesas

Fonte: Governo Federal

Veja Também

Simples Nacional – Retenção na fonte –... O Projeto de Lei do qual resultou a Lei Complementar nº 123/2006, em seu artigo 15, previa que as micro e pequenas empresas, optantes pelo Simples Nac...
Notificação de IPVA não virá mais por carta; saiba... As notificações de vencimento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) não serão mais enviadas por carta para os motoristas do Es...
Líderes ou gestores: o que é melhor para sua empre... E o que realmente acontece no mundo corporativo? Numa pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Coaching, 84% das pessoas que trabalham nas e...
Lucro bruto x lucro líquido: fique por dentro de c... Algumas questões contábeis, como a determinação de lucro bruto e lucro líquido, podem parecer um pouco complexas e confusas inicialmente. Is...
Emissor gratuito de NF-e continua disponível em Sã... Parceria entre o Sebrae e a Secretaria da Fazenda do Estado reverteu a suspensão, que valeria a partir de 1º de janeiro A Secretaria de Fazenda d...
Era Sped: e sua empresa, preparada? Pense que o Sped é um projeto de escopo nacional, aplicado aos diversos ambientes de negócios, de produtos e serviços, profissionais e modelos de gest...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta