Projeto que prorroga a desoneração da folha até 2026 segue em tramitação na Câmara dos Deputados.

O relator do Projeto de Lei 2541/21, que prorroga a desoneração da folha de pagamento até 2026, deputado Delegado Marcelo Freitas, disse que, se o texto não for aprovado, mais de 3 milhões de brasileiros poderão perder o emprego no ano que vem.

“Se nós não prorrogarmos a desoneração da folha, nós poderemos ter, já a partir de 2022, mais de três milhões de desempregados”, afirmou ele no plenário da Câmara nesta quarta-feira (20).

Desoneração da folha

A desoneração da folha está em vigor desde 2011. A partir dela, as empresas podem substituir a contribuição previdenciária, de 20% sobre os salários dos funcionários, por uma alíquota sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%.

Atualmente, 17 setores são beneficiados pela medida. São eles: calçados, call center, comunicação, confecção/vestuário, construção civil, empresas de construção e obras de infraestrutura, couro, fabricação de veículos e carroçarias, máquinas e equipamentos, proteína animal, têxtil, TI (tecnologia da informação), TIC (tecnologia de comunicação), projeto de circuitos integrados, transporte metroferroviário de passageiros, transporte rodoviário coletivo e transporte rodoviário de cargas.

A política de desoneração da folha de pagamentos acabaria em 2020. O Congresso Nacional, então, prorrogou até 31 de dezembro de 2021, temendo os efeitos da pandemia de Covid-19 nos setores que mais empregam no país.

Agora, o projeto em tramitação estipula a prorrogação até 2026. O texto precisa ser votado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, na qual Freitas é relator. Depois, deverá ser analisado pelo Senado.

Fonte: Portal Contábeis por Danielle Nader

Veja Também

A importância da pontualidade no crescimento profi... Recentemente recebi um cronograma de uma empresa, com os horários das 3 palestras que ministraria no dia seguinte. Eram eles: 09:08 h, 11:23 h e 15:12...
Receita regulamenta tributação de remessas ao exte... As alterações valem para quantias remetidas ao exterior e destinadas ao pagamento de serviços de turismo A Receita Federal estabeleceu novas regras...
Receita Federal alerta empresas sobre falsos fisca... O contribuinte, percebendo que se trata de um falso fiscal, deve chamar a Polícia Civil ou a Polícia Federal para registrar o flagrante. A Receita ...
Empresas adeptas do Simples vivem mais, diz pesqui... Um levantamento do Sebrae apontou que empresas aderentes ao Simples Nacional, regime tributário para organizações de receita bruta anual de até R$ 3,6...
Receita pode quebrar sigilo bancário sem autorizaç... A 2ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) decidiu, em julgamento realizado na última semana, que o fisco tem direito a quebrar o sig...
Tributação exclusiva na fonte não tem volta Os rendimentos dessa natureza obtidos em 2010 serão apenas informados na declaração e muitos deles, como o 13º salário, são transportados para essa fi...

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta